#Caitlyn Jenner é uma das pessoas transgêneras mais famosas do mundo. De campeão olímpico pelos Estados Unidos da América a padrasto de Kim Kardashian, Caitlyn viveu uma transformação incrível. Porém, sua vida parece longe de acalmar. Na sexta-feira passada, ela estava deixando uma cerimônia de prêmios LGBT, em Londres, quando ela foi vítima de um ataque de #Transfobia de um fotógrafo. Alegadamente, o homem teria pedido para ela colocar o "seu pênis para fora".

Caitlyn falou sobre sua transformação, em 2015, quando já muito se falava sobre o tema. Ela ficou inicialmente famosa como um super atleta, que venceu a prova do decatlo, nas Olimpíadas de 1976.

Publicidade
Publicidade

Depois disso, o então Bruce Jenner se casaria com a mãe de #Kim Kardashian e, junto com Kris, ele teve mais duas filhas, as agora modelos e estrelas de televisão Kendall e Kylie Jenner.

Bruce entrou em várias temporadas do reality show 'Keeping Up With The Kardashians', em que ele entrava como o sogro da estrela do programa. Em 2015, ele falou finalmente sobre sua transformação para mulher e, pouco depois, surpreendeu quando apareceu publicamente se apresentando como Caitlyn Jenner. Sua transformação foi supostamente muito apoiada por toda a família e contou com a compreensão de muitas pessoas. Apesar disso, é notório que ela continua sofrendo com alguma transfobia.

Foi o que aconteceu em Londres, no final de um evento para que ela foi convidada. Caitlyn até recebeu um troféu 'Alto e Orgulhoso', por sua transição de homem para mulher.

Publicidade

No entanto, durante a saída do evento, ela foi insultada até entrar no seu carro. Alegadamente, ela até teria sido atacada com objetos, enquanto saía da gala. De acordo com uma fonte que falou ao jornal The Sun: "Caitlyn teve uma noite incrível e quando ela ganhou o prêmio, a sala ficou louca, mas quando ela deixou o evento, tudo mudou". Foi aí que Cailyn escutou alguns comentários maldosos e que alguém teria atirado alguma coisa contra ela, de acordo com a referida fonte: "Foi horrível".

Um porta-voz da Polícia Metropolitana confirmou que os agentes foram chamados para o endereço na noite de sexta-feira, na sequência de uma queixa sobre um crime de ódio e transfobia. "Oficiais participaram daa ocorrência e falaram com um dos organizadores, que alegou que um fotógrafo tinha abusado verbalmente de uma mulher e um homem quando eles estavam deixando o evento", declarou o porta-voz.

Até ao momento, nenhuma detenção foi feita, mas as investigações continuam. Caitlyn Jenner esteve também na Inglaterra na promoção de seu livro 'The secrets of my life', mas nem ela nem nehum dos seus representantes comentaram ainda sobre o incidente na cerimônia LGBT que ela participou.