Nesta quinta-feira (18), a GloboNews, canal a cabo de notícias da Rede Globo de Televisão, mostrou-se muito empolgada na cobertura do que acontecia no noticiário político. As notícias eram tantas que faltou tempo para conferir possíveis erros ortográficos. O presidente da República, Michel Temer, do PMDB, está enfrentando uma grande crise em seu governo. Ele foi alvo de uma denúncia de empresários vinculados ao grupo JBS, como Joesley Batista, marido da apresentadora Ticiana Villas Boas.

Joesley afirmou em depoimento dado à Procuradoria-Geral da República que #Michel Temer teria autorizado que a empresa continuasse a pagar uma mesada para o ex-deputado federal Eduardo Cunha, a fim de que esse se mantivesse calado, mesmo diante do fato de estar preso na cidade de Curitiba, no estado do Paraná.

Publicidade
Publicidade

Mas como a Globo News decidiu noticiar o fato?

A GloboNews, ao noticiar o caso, afirmou, através do GC, que o atual presidente deu “anal” para compra de silêncio de Eduardo Cunha. Lógico, a afirmação foi uma nítida gafe cometida pelo responsável do Gerador de Caracteres. No entanto, o erro foi percebido por alguns telespectadores, que compartilharam a frase na internet. Pelo visto, para alguns, vale tudo na política.

Em tempo: por volta das 16h, em pronunciamento feito em Brasília, o presidente disse que não vai renunciar ao seu cargo. De acordo com ele, houve sim o encontro com Joesley, mas que jamais haveria a fala de que ele teria aprovado qualquer pagamento para comprar o silêncio de Eduardo Cunha.

Além de Michel Temer, a situação de Aécio Neves, senador pelo PSDB de Minas Gerais, também encontra-se preocupante.

Publicidade

Ele foi afastado do cargo e é acusado de solicitar R$ 2 milhões como ajuda para se defender da Lava-Jato. A irmã do tucano foi presa. Fotos divulgadas pelo jornal 'O Globo' também mostrariam como era feito o repasse da propina.

Outros erros e pontos marcantes da cobertura envolvendo a crise política do governo de Michel Temer

Nesta quinta-feira (17), durante um 'Plantão da Globo', a apresentadora Renata Vasconcellos fez uma apresentação completamente cansada e ofegante. Ainda no 'Jornal Nacional', William Bonner chamou Temer de "ex-presidente", sendo chamado de "vidente" nas redes sociais. Ainda durante o noticiário, a repórter Zileide Silva foi alvo dos chamados "papagaios de pirata". Uma mulher com uma placa com a frase "Eu votei na Dilma" ficou atrás da comunicadora. O câmera bem que tentou, mas não foi capaz de esconder a mensagem. #Famosos