Nesta terça-feira, 2, vazou um documento na internet que pode ser o depoimento que a vencedora do 'Big Brother Brasil', Emilly Araújo, deu à Delegacia da Mulher de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a irmã gêmea de Mayla contou o que viveu no reality show da Rede Globo de Televisão e comentou as atitudes de seu então affair na atração, o cirurgião plástico Marcos Harter. O médico acabou sendo indiciado pela polícia por agressão, tendo como base a Lei Maria da Penha. O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro também ofereceu uma denúncia à justiça, acusando Marcos de praticar clara violência doméstica. Para o indiciamento de Marcos, além do depoimento de Emilly, a Polícia Civil levou em consideração um laudo assinado por um médico a serviço da TV Globo e também vídeos exibidos pelo pay per view.

Publicidade
Publicidade

No documento, Emilly diz o que aconteceu com ela e Marcos e fala do romance. Segundo ela, no início, o relacionamento parecia muito bonito, mas que, aos poucos, o bonitão foi mudando. Ela lembrou o dia que comentou com Ieda sobre o comportamento do brother e que ela alertou que essa relação poderia não acabar muito bem. A vencedora do prêmio de um milhão e meio de reais ainda diz que as lesões que Marcos causou nela seriam intencionais, a fim de evitar que ela tomasse atitudes que ele via como ruins. Ele agia para impedir que ela tomasse às rédias de uma situação, por exemplo. Araújo diz que Marcos a beliscou, apertou e torceu seu punho diversas vezes e que essas atitudes foram piorando.

Além das agressões físicas, o suposto documento que indica o depoimento de Emilly à polícia ainda dá detalhes de ações de constrangimento que ela teria sofrido por ter se envolvido com o brother dentro da casa mais vigiada do país.

Publicidade

Emilly diz ainda que não terminava o affair, pois ele sempre se arrependia e que acreditava que Marcos melhoraria após o episódio. Só que isso não aconteceu, até que chegou o dia que ele gritou com ela na cozinha e a encurralou no canto do cômodo. Um médico esteve no programa e periciou seu corpo, constatando algumas lesões com roxidões.

De acordo com informações do portal de notícias UOL, que repercutiu o vazamento, a delegada do caso, Marcia Noeli, que chefia ainda a Divisão que presta atendimentos às mulheres, ainda não sabia dizer se o documento que está na internet é mesmo verdadeiro. Segundo Marcia, apenas olhando as cópias da polícia e fazendo um comparativo é que será possível saber isso. #BBB 17