Nem tudo são flores na vida de Emilly Corrêa, estudante gaúcha de 20 anos que venceu o “Big Brother Brasil 17” e levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão oferecido ao vencedor do reality show exibido pela Rede Globo.

Desde que entrou no reality global e passou a ser assistida em todo o Brasil, Emilly ficou famosa. Sua irmã gêmea, Mayla, que participou do BBB nos primeiros dias do programa e foi eliminada no paredão dos gêmeos, logo no início do programa, também ficou famosa.

O que poucos sabiam é que, além de Mayla, Emilly também tem outra irmã: Carine Corrêa, que é a mais velha das três. Em todo o momento, Emilly nunca falou da irmã mais velha.

Publicidade
Publicidade

O motivo foi revelado pelo programa Fofocalizando, exibido nas tardes do SBT. Além disso, o programa divulgou que uma tia de Emilly passa por sérias dificuldades financeiras.

Irmã

Emilly esconde a irmã de todas as formas. Em seu Instagram, não há fotos com Carine. Em seu Facebook e Twitter, também não. Até mesmo dentro da casa, não há registros de que a participante do #bbb17 tenha falado de Carine.

Em 2008, Carine foi presa na Operação Caravaggio, acusada de formação de quadrilha, furto e também roubo. O mais surpreendente é que esta blindagem deu certo.

Jornalistas especializados em fofoca, que costumam investigar a vida de participantes do BBB para saber o que eles faziam e como viviam antes de entrar na casa mais vigiada do Brasil, não falaram nada sobre o assunto durante a exibição do programa.

Publicidade

Mas enquanto Emilly estava na casa, e falava sobre o sobrinho, houve quem desconfiasse que poderia haver algum problema entre ela e a irmã mais velha, como essa internauta abaixo.

A discussão nos comentários mostra que alguns internautas pensavam que Emilly e Carine não se bicavam porque a segunda era muito honesta. “Acho que as gêmeas puxaram o pai, e a irmã mais velha, a mãe, isso explica. Nossa, o pai não vale nada, vi as redes sociais”, comentou a internauta.

Tia

Emilly tem uma tia que estava passando necessidades. Segundo informações do Fofocalizando, ela não teria o que comer alguns momentos. A vencedora do BBB17, que mora no Rio de Janeiro, ofereceu trabalho de diarista em seu flat, no Rio de Janeiro, onde mora com o pai e a irmã gêmea e paga R$ 11 mil de aluguel. Mas a tia não poderia levar os filhos. A mulher não aceitou porque não queria ficar longe de seus filhos e decidiu não viajar para o Rio de Janeiro.

Emilly está envolta em polêmicas desde que entrou na casa do Big Brother Brasil. #Emilly BBB17 #Carine Corrêa