Na noite desta quarta-feira (17), o Brasil todo foi surpreendido por uma matéria publicada com exclusividade no O Globo, por Lauro Jardim. A matéria falava sobre pedidos de propinas realizados por Aécio Neves (PSDB) e Michel Temer (PMDB) a um dos donos da gigante JBS.

O assunto foi um dos mais comentados na internet, e diversos locais noticiaram a ‘bomba’ lançada pelo O Globo. Somente nos motores de busca, foram realizados mais de 500 mil procuras sobre o assunto que, rapidamente, foi parar nos tópicos mais comentados na internet. Na televisão, diversos veículos de comunicação falaram sobre o assunto, mas um deles acabou cometendo uma gafe ao vivo.

Publicidade
Publicidade

William Bonner comandava o #Jornal Nacional ao lado de Christiane Pelajo. No momento em que o apresentador falava de Michel Temer, cometeu um engano e o chamou de ex-presidente. É claro que a gafe acabou virando motivo de chacota nas redes sociais. O apresentador foi alvo de vários memes e montagens na internet.

Delação perigosa

Um dos donos da JBS fez um plano de delação completamente diferente dos demais empresários envolvidos nas operações da Lava-Jato. Durante dois meses, os empresários foram gravados e monitorados em operações controladas pela polícia federal. O mais surpreendente foi que os pedidos de propinas aconteceram há somente dois meses, no meio de todas as investigações da operação. Temer foi gravado dizendo ao dono da JBS para manter a propina de Eduardo Cunha, preso depois de ter seu mandato cassado.

Publicidade

Já Aécio Neves foi gravado pedindo dois milhões ao empresário. A alegação do pedido de propina do senador mineiro, que perdeu as eleições para a presidenta eleita Dilma Rousseff, era de que precisava pagar sua defesa dentro das operações Lava-Jato.

O Jornal Nacional dedicou grande parte do seu tempo de exibição para falar sobre essa ação que foi acompanhada pela Procuradoria Geral da República, e que pode resultar na renúncia ou afastamento de Michel Temer. Não é a primeira vez que William Bonner se confundiu ao chamar um presidente de ex. Durante o impeachment de Dilma Rousseff, em uma das entrevistas do Jornal Nacional, o apresentador utilizou o termo da mesma forma, mas não foi tão ovacionado nas redes sociais como agora. #2017