#Xuxa, que tem dado o que falar na apresentação de seu programa na Record, Dancing Brasil, nesta quinta-feira (4), voltou ao noticiário, mas por um outro motivo.

No Dancing Brasil, a apresentadora foi flagrada em plena emissora evangélica citando 'Nossa Senhora'. É de conhecimento público que Maria, para os evangélicos, não tem nenhuma representatividade, diferente da Católica.

Também sobre o Dancing Brasil, Xuxa tem recebido críticas por chorar demais em toda eliminação de participantes e interferir nas opiniões. A consequência é um fracasso nos números da audiência do programa. Cabe lembrar que Xuxa já tinha perdido seu programa noturno na emissora por desgaste do formato.

Publicidade
Publicidade

Também recentemente, Xuxa foi flagrada reclamando com seus seguidores que teria que fechar a Fundação Xuxa Meneghel, por conta de falta de patrocinadores e de dinheiro para manter o projeto. Na época, ela alegava estar cansada de bater de porta em porta e que com a crise as empresas estavam cortando todos os apoios à projetos filantrópicos.

Agora a loira amarga mais uma nova derrota na carreira de tanto sucesso. Segundo o UOL, Xuxa Meneghel havia ingressado com uma ação contra o maior serviço de busca do planeta, o Google, no sentido de excluir resultados de busca que direcionassem para o #Filme '#Amor, estranho amor', em que Xuxa aparece em uma cena que sugere que ela está fazendo amor com um garoto de apenas 12 anos. No passado, Xuxa já havia conseguido comprar os direitos do filme polêmico e retirá-lo de circulação.

Publicidade

Xuxa paga, até hoje, muito caro por ter feito esse filme, principalmente a cena citada. Ela, que se coloca contrária à situações que exponham a criança a possíveis palmadas dos pais, volta e meia é lembrada que não pode se manifestar por já ter exposto uma criança a uma condição muito pior. Isso aconteceu de forma mais notória quando Xuxa chegou para acompanhar a sessão que discutia a redação final da chamada "Lei da Palmada", que alterava o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ao perceber sua presença, Xuxa foi repreendida pelo deputado 'Pastor Eurico', que hostilizou a Rainha dos Baixinhos e disse que sua presença no local era "um desrespeito às famílias do Brasil" (Em referência a cena polêmica do filme 'Amor, estranho amor' ).

Para tentar evitar novos constrangimentos e encerrar de vez o caso, Xuxa investiu contra o Google, mas o processo teve uma evolução nada agradável para a loira. O juiz do caso negou provimento do pedido.

Muitos internautas corroboraram com a posição da Justiça brasileira e com o Google. Para uma boa parte dos opinadores de plantão, não há como uma pessoa apagar o passado.

Alguns fãs de Xuxa ainda tentaram defendê-la, mas sem sucesso. A chuva de críticas a quem era favorável a Rainha dos Baixinhos era notória.

Veja algumas opiniões retiradas do site 'TV O Foco':