Não é de hoje que o jornalista Leo Dias, que já passou por diversos veículos de comunicação impressos, digitais e televisivos, sofre processos judiciais por parte dos #Famosos que ele noticia a respeito. O comunicador teve que responder novamente uma ação aberta por outro conhecido dos holofotes, no 9º Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca, na região da zona oeste carioca.

A briga foi protagonizada por ele e o cantor sertanejo #Zezé di Camargo, que entrou em litígio com o jornalista após uma nota publicada pelo comunicador social em seu site. Leo, atualmente, também está a frente do programa do SBT, o "Fofocalizando", que é exibido nas tardes da emissora.

Publicidade
Publicidade

Censura ou verdade?

Os dois famosos foram parar na Justiça após uma notícia publicada no site do jornalista que afirmava que o cantor sertanejo estava devendo três meses de pensão alimentícia para sua ex-mulher, Zilu. É conhecido pelos próprios fãs e seguidores do artista que o ex-casal não se "bica" desde a separação e, até hoje, é possível ver trocas de 'farpa' nas publicações e declarações do ex-casal.

Zezé, contudo, negou o ocorrido e disse que #leo dias mentiu ao propagar a notícia. Em resposta, abriu um processo judicial pedindo esclarecimento do caso.

Os fãs não ficaram felizes com o desenrolar da história e pediram que o cantor pare de criar confusões na própria vida e foque na carreira.

"Nossa, agora tudo que é nota sobre ele é sobre barraco. Chega disso. Cadê música nova? É artista ou barraqueiro???", escreveu um seguidor na rede social de Zezé.

Publicidade

"Já se foram os bons tempos de Zezé Di Camargo. Agora só se fala na ex-mulher, filhos e brigas com jornalistas. Pra que isso???", postou outro fã.

Decisão do juiz

A advogada de Leo Dias deu entrevista para a imprensa a respeito do ocorrido no dia do julgamento. Ela preferiu se atentar ao motivo que levou a ocorrer a briga judicial e esclareceu alguns pontos sob a ótica do jornalista.

"Ficou decidido que qualquer tipo de matéria que venha através de fontes terão livre acesso de conversa para saber se realmente aquela informação é verídica ou não, até na redação do próprio texto", pontuou Sandra Almeida sobre a decisão do juiz.

O jornalista foi procurado por outros colegas, como jornalistas do site Na Telinha. Em resposta, disse que ficou satisfeito com a decisão judicial, que não culminou em indenizações.

"A gente encerrou uma história, zeramos e é uma nova vida", concluiu.