A cantora Adele é um dos nomes mais aclamados do showbiz internacional. Conhecida por sua personalidade forte, ela surpreendeu o seu público mais uma vez, nesta segunda-feira (19). #Adele visitou o quartel do Corpo de #Bombeiros de Chelsea, para levar pessoalmente o seu agradecimento aos heróis que combateram o fogo no incêndio da Grenfell Tower, em Londres.

A artista chegou de surpresa ao quartel e fez questão de cumprimentar cada um dos bombeiros, demonstrando imensa gratidão pelo trabalho de resgate prestado durante o combate ao incêndio. Adele fez uma surpresa especial aos bombeiros e levou um #bolo de presente para os profissionais.

Publicidade
Publicidade

A cantora também convidou os heróis do grupamento para tomarem um chá com ela

O momento especial foi registrado pelo bombeiro Rob Petty. Ele postou as fotos da visita em sua conta no Facebook e agradeceu a Adele pelo carinho. "Não é todo dia que a maravilhosa e carinhosa Adele aparece na Estação de Bombeiros de Chelsea para uma xícara de chá e um carinho", postou.

Muito simpática, Adele posou para várias fotos com os bombeiros londrinos. Um destes momentos pode ser visto logo abaixo:

Susto e surpresa

De acordo com Petty, a visita de Adele foi uma grande surpresa para todos e um grande susto também.

Publicidade

O bombeiro contou que a cantora apareceu no grupamento batendo na janela e dizendo que tinha ido levar um bolo para os rapazes.

Os bombeiros, então, abriram a porta para que a artista pudesse entrar. Adele entrou, tirou os óculos escuros e contou quem era ela. "Todos nós ficamos chocados", revelou.

Um dos maiores incêndio de Londres

Na semana passada, Adele visitou as vítimas do incêndio, juntamente com seu marido, Simon Koneck. O casal se colocou à disposição dos sobreviventes, para ajudar no que estivesse ao alcance deles.

A tragédia, ocorrida no último dia 14, atingiu 120 apartamentos em um prédio de 24 andares, na região oeste de Londres. Segundo informações da polícia londrina, já foram confirmadas 79 mortes.

Vale ressaltar que o levantamento das autoridades inclui as pessoas que estão mortas "presumidamente". Isso quer dizer que estão na relação aqueles desaparecidos, mas cujas esperanças de reencontro praticamente não existem mais.

O incêndio já é considerado um dos maiores acontecidos em Londres e, além dos mortos, mais de 80 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas a hospitais.

O prédio, construído em 1974, havia passado por uma reforma no ano passado. Ao todo, haviam sido gastos 10 milhões de libras.