Os ânimos ficaram exaltados durante o UFC 212, no Rio de Janeiro. Muito além do octógono, que mais tarde veria a perda do cinturão de José Aldo, houve também um rixa polêmica nas arquibancadas do evento, que estavam repletas de nomes #Famosos das mais diversas áreas, como esporte, televisão e política. O UFC foi realizado na Arena Jeunesse, um dos points olímpicos utilizados na Barra da Tijuca.

Quem ganhou permuta para estar no local, assim como outras celebridades, foi o casal de atores Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso. No entanto, eles se revoltaram por conta de um problema inusitado e voltaram para casa.

Bruno e a mulher acabaram dando de cara com um dos políticos mais famosos do país, o deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Bolsonaro é um dos políticos mais debatidos do país. Da extrema direita, ele costuma não ser tão querido da ala artística.

Bruno Gagliasso abandona UFC por causa de Bolsonaro

De acordo com informações da jornalista Keila Jimenez, em reportagem publicada nesta segunda-feira (5), Bolsonaro, Gagliasso e Ewbank estavam no mesmo trecho da arquibancada do evento, na plateia vip. No local, estavam nomes como José Aldo, Erick Silva e Vitor Belford.

Bruno e a esposa teriam feito "à francesa" na hora de abandonar o local. Sem causar nenhum estardalhaço, o ator foi embora da arquibancada e não acompanhou a esperada luta de José Aldo.

Mais tarde, ele causaria ainda mais polêmica ao utilizar uma conta oficial em uma rede social e confirmar o que já era uma especulação: o fato de ter saído do evento por causa do deputado Jair Bolsonaro.

Publicidade

"Já no meus aposentos, na frente da TV, e bem longe do Bolsonaro", escreveu #bruno gagliasso em sua conta oficial do Twitter. Outros artistas preferiram ser mais tolerantes e continuaram no mesmo espaço que Bolsonaro.

Artistas se mobilizam por impeachment de Michel Temer e 'Diretas já'

É cada vez mais comum artistas se mostrarem publicamente diante de questões polêmicas. Atualmente, muitos deles querem a saída de Michel Temer, do PMDB, da presidência do Brasil. Ele é alvo de uma delação premiada importante, na qual é acusado de ter dado o aval para que uma "mesada" fosse paga ao ex-deputado Eduardo Cunha.

Os famosos pedem ainda novas eleições pela mão do povo, em um movimento chamado de 'Diretas Já'.