Mark Twain, o célebre romancista estadunidense famosamente escreveu em uma carta que as notícias de sua #Morte tinham sido exageradas (na verdade, um primo dele é quem tinha ficado doente, não ele). Em tempos em que boatos se espalham de um continente a outro através da internet, exagerações fúnebres como as que motivaram o comentário famoso de Twain são lugar comum. A cada dia que passa, outra celebridade é "morrida" pelas fábricas de rumores que funcionam a todo vapor na internet e pela credulidade das pessoas que não buscam confirmação de fontes confiáveis.

O jornalista Marcelo Resende é a mais nova vítima dos boateiros virtuais.

Publicidade
Publicidade

A luz amarela acendeu quando ele deixou de apresentar o programa jornalístico Cidade Alerta, na Rede Record, e apareceram informações de que ele estava internado no Hospital Albert Einstein, considerado um dos melhores de todo país. Pouco tempo depois, em catorze de maio do mês passado, ele revelou em entrevista exclusiva ao Domingo Espetacular, outro programa da emissora da qual é contratado, que estava com câncer no fígado e no pâncreas. A incerteza de sucesso no tratamento dessas enfermidades (o mago tecnológico Steve Jobs, por exemplo, morreu de câncer no pâncreas, e médicos manifestaram-se recentemente na imprensa para dizer que as chances de cura do paciente médio na situação de Resende são de apenas 1%) e a fama do doente formaram o caldo de cultura perfeito para a proliferação de rumores sobre a saúde do jornalista.

Publicidade

Um dos mais recentes boatos já dava conta de que ele tinha falecido.

Foi justamente em resposta a este último rumor que Marcelo Resende fez uma postagem-vídeo em sua conta na rede social Instagram. Nela, ele afirmou que não está morrendo, que não tem medo da morte porque acredita em Deus, que está bem (pediu aos espectadores do vídeo que olhassem bem para ele e decidissem se se trata da cara de alguém à beira da morte) e que acredita que alcançará a cura. O vídeo é coerente com as manifestações de coragem, determinação e fé que Rezende tem dado desde que sua doença tornou-se pública, especialmente na referida entrevista. Na legenda da postagem, escreveu: "Cada passo guiado pelo ALTÍSSIMO. Um deserto duro de atravessar, mas com DEUS tudo fica fácil". Desde anteontem, quando foi publicado, o vídeo já recebeu mais de noventa e quatro mil curtidas. As mensagens de carinho e os desejos de que ele tenha força para enfrentar a provação e consiga vencer a doença não se fizeram esperar. O jornalista tem mais de dois milhões e trezentos mil seguidores na redes social, e a plataforma deve ter algum sucesso como um contraponto à boateira digital sobre a saúde dele. #cancer #Marcelo Rezende