Esta semana o programa "Pânico na #Band", comandado por Emílio Surita, foi acusado mais uma vez de explorar o assunto sexualidade para aumentar a audiência. Por conta das supostas apelações, o programa ganhou nova classificação etária e teve que ser deslocado de horário dentro da programação da Band.

Como forma de comprovar o fato, as Panicats são o maior exemplo da exploração da sexualidade. Basta olhar como elas se vestem que o assunto torna-se autoexplicativo.

A polêmica desta semana deu-se por conta de um pênis que apareceu sem cortes e tarjas no programa de domingo passado (4). Até então, ainda aventava-se a possibilidade de ter sido um descuido da emissora ou até do ator que representava o personagem.

Publicidade
Publicidade

Hoje ficou claro que foi totalmente proposital, apelativo e certamente, uma forma de ganhar audiência e notícia. A polêmica cena aconteceu num quadro paródia do "Brasil Urgente", programa jornalístico policial que é apresentado por José Luiz Datena.

Na paródia "Poim na Tela", o personagem que aparece representando o pastor Valdemiro Santiago interage com o #carioca, Márvio Lúcio, que fez o Datena. Em um certo momento entram duas meninas pouco vestidas e num corte de câmera, mostra o ator aparentemente com urina nas próprias calças. Outro corte e, então, um membro masculino, que ficou conhecido pelo apelido de ‘’pequeno detalhe’’, apareceu desnudo.

Claro que esta cena não passaria imune aos olhares do grande público. O pior é que o programa agora tem a ameaça de perda de patrocinadores como foi noticiado pelo UOL esta semana.

Publicidade

Depois do fato revelado, a direção da Band se mostrou furiosa com o ocorrido. A brincadeira de mau gosto rendeu a Emílio Surita e aos diretores da atração uma bronca homérica e o alerta que isso jamais voltasse a acontecer.

A emissora não divulgou se alguém será demitido após tão grosseira cena ir ao ar, mas, conforme apurou o Blog do Arcanjo, é fato que outro deslize destes não passará impune ou será punido somente com uma bronca. Certamente, punições mais severas virão. Discute-se, inclusive, por conta da baixa audiência, colocar o programa 'Pânico' em um período sabático, assim como o CQC.

Porém, essa hipótese é relativamente remota, já que o formato do programa pertence ao próprio Emílio Surita [VIDEO] e qualquer interrupção de temporada envolveria custo e poderia até provocar a mudança de emissora da atração, assim como aconteceu com ‘’Pânico na TV’’, exibido na RedeTV!, que se transferiu para a Band.

Os noticiários bombaram com a bizarrice praticada pelo programa ‘’Pânico’’. Houve até quem defendesse a atitude da atração, mas em quantidade ínfima diante da maioria esmagadora que achou a brincadeira sem graça e agressiva.

O programa também foi acusado de querer aumentar a audiência, que hoje é notadamente pífia, com artifícios como este. Outros reclamaram do tipo de humor apelativo que vem piorando ao longo dos anos na emissora.

#PanicoNaBand