Nesta segunda feira (05), o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o empresário Lírio Parisotto a um ano de detenção por #lesão corporal em #agressão feita, em maio de 2016, a sua ex-namorada #Luiza Brunet. A Justiça também determinou que o empresário fique dois anos sob vigilância e também será obrigado a prestar 12 meses de serviço comunitário.

Pelas redes sociais Luiza Brunet comentou sobre o caso. Ela disse que era difícil dizer o que sentia, mas que esse dia a deixava realizada, pois estava com a sensação de ter ido pelo caminho certo. A ex-modelo disse também que não foi fácil se expor dessa forma e ter que conviver com as marcas que essa violência a causaram.

Publicidade
Publicidade

Luiza acrescentou que não fez isso apenas por ela, que todo aquele caminho doloroso que percorreu acabou por se tornar muito maior que ela por causa do significado que aquilo carregava para várias outras mulheres que passam pelas mesmas condições.

Ela terminou dizendo que tem "imensa felicidade" pelo funcionamento da Justiça, pela "incrível" Lei Maria da Penha e também diz para as mulheres não se calarem, pois só assim vão poder mudar essa situação de violência doméstica.

O advogado do empresário também se pronunciou em comunicado oficial. No comunicado, ele diz que duas das três acusações feitas por Luiza a seu cliente já foram rejeitadas pelo Poder Judiciário e a outra ainda cabe recurso no tribunal específico sobre o caso. Ele também disse que seu cliente vai ser absolvido e considerou as acusações feitas pela ex-modelo como “inverídicas”.

Publicidade

Entenda o caso

Em maio de 2016, Luiza e o empresário estavam em um restaurante em Nova York, nos Estados Unidos. Segundo relatos da atriz, o empresário começou a agredi-la verbalmente no local quando foi indagado se eles iriam a uma exposição de fotos que aconteceria na cidade. Ele disse que não iria, pois na última vez tinha sido confundido com o ex-marido da atriz.

Ao chegarem ao apartamento, o empresário teria partido para a agressão física, desferindo socos e chutes contra a ex-modelo. Luiz denunciou o empresário apenas em junho, quando já estava de volta ao Brasil.

Poucos dias depois, ele veio a público, através de suas redes sociais, para falar que na noite em questão ele teria sido agredido pela modelo, tendo, inclusive, levado dez pontos em um corte.

Luiza Brunet se tornou famosa na década de 1980 após se tornar top model exclusiva das calças Dijon e ter feito vários ensaios nus para várias revistas masculinas, tendo tirado fotos em três momentos somente para revista Playboy. Atualmente, ela está com 55 anos.