Depois de muita luta nos tribunais, Isis Valverde, conhecida pela sua beleza natural, conseguiu ganhar um processo de 2007 contra a revista “#PlayBoy Brasil”. Tal como informa o site “Diário de Pernambuco”, o juiz do caso considerou que a revista masculina não tinha o direito de colocar a imagem de Isis na sua revista, tendo abusado na divulgação e o mau uso da comunicação, que nesse caso não representava um interesse público iminente. Apesar da longa espera, a atriz da #Globo tem agora direito a uma indenização de 110 mil reais por danos morais, contudo o valor ainda pode aumentar, consoante ao lucro que essa revista teve na altura da sua publicação.

Publicidade
Publicidade

Como já aconteceu várias vezes no passado, por vezes alguns órgãos de comunicação sociais, além de não terem direitos para utilização de determinadas imagens, acabam passando os limites morais e de bom gosto para com grandes nomes da televisão brasileira. Porém, dessa vez, e sem desistir, Isis Valverde acabou dando uma “lição”, provavelmente evitando que situações semelhantes possam a acontecer, nem que seja apenas na “Playboy Brasil”.

Como garante o site “Diário de Pernambuco”, foi durante a gravação da novela da Globo “Paraíso Tropical”, em 2007, que a fotografia foi tirada, sem que nessa cena Isis Valverde estivesse fazendo algo envolvendo nudez ou com poses sensuais. De fato, o fotógrafo teria se posicionado de propósito apenas para conseguir flagrar as partes íntimas da jovem atriz, nesse caso os seus seios.

Publicidade

"Isis Valverde, no Rio, dá adeusinho e deixa escapar cartão de boas-vindas", dizia na chamada da revista, como legenda dessa foto comprometedora da artista.

Nas redes sociais, internautas aproveitaram a oportunidade para elogiar a decisão do #Tribunal, de condenar a revista masculina a uma indenização, ficando muito contentes por Isis Valverde ter lutado até ao fim pelos seus direitos e o que sentiu ter sido uma enorme insensibilidade e injustiça para com a sua imagem. A empresa da revista ainda poderá recorrer da decisão do juiz do caso, não se sabendo ao certo se esse recurso está relacionado com a indenização de 110 mil reais, ou então o valor que Isis ainda pode receber por causa dos lucros que a revista teve na altura que publicou a foto da artista na sua revista.

O que acha dessa decisão do Tribunal? Pensa que a indenização ainda poderia ter sido superior? Deixe sua opinião na caixinha de comentários abaixo.