Nesta segunda-feira (19), a Rede Globo de Televisão estreou o novo '#Jornal Nacional'. O canal estava há três anos preparando o novo projeto. Um novo prédio foi construído para atender as necessidades do jornalismo. Além da TV Globo, no local, que fica no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, está a redação do G1. Foi necessária a construção de um novo prédio para que fossem atendidas tanto as necessidades da televisão, como também da internet. William Bonner e Renata Vasconcellos apareceram com todo orgulho anunciando uma verdadeira revolução. Em 2019, a atração completará três anos no ar.

Novo 'JN' recebe críticas pesadas e internautas zombam efeitos

Nem todo mundo gostou das mudanças.

Publicidade
Publicidade

Os grafismos estavam muito visíveis e praticamente o tempo todo as câmeras faziam um movimento circular. Além disso, atrás dos apresentadores também ficam passando informações gráficas. É exibido na maior parte do tempo o logo do noticiário, que ficou atrás dos comunicadores. Até a trilha sonora tradicional foi modificada. A garota do tempo, Maria Júlia Coutinho, parecia um pouco esticada no vídeo.

Algumas pessoas reclamaram do fato do programa ficar girando muito. Alguns reclamaram que sofriam com a labirintite. No ar, William Bonner disse que toda a tecnologia era um serviço à informação.

Abaixo, o leitor pode ver mais um tweet criticando tantas mudanças.

Publicidade

Alguns telespectadores compararam o novo cenário do 'Jornal Nacional' com o antigo estúdio do extinto 'SuperStar'.

Teve também quem fizesse piada diante da "confusão" que foi vista no ar. Para alguns, isso estava parecendo até uma brincadeira de criança.

Donos da Globo comparecem à inauguração do novo 'Jornal Nacional'

A inauguração do novo estúdio aconteceu também nessa segunda-feira. Os donos do canal chegaram a ir ao estúdio para fazerem um discurso. As câmeras do noticioso são operadas por robô. Em uma reportagem exibida pelo próprio 'Jornal Nacional' sobre as mudanças, o repórter Pedro Bassan frisou que as alterações propuseram a criação de muitos postos de trabalho.

Publicidade

Ao todo, mais de 180 pessoas trabalham na redação. Há funcionários do G1, TV Globo e até da Globo News no mesmo local.

Além dos proprietários do canal, o diretor geral da TV Globo, Carlos Henrique Schoroder participou da inauguração. Ele focou seu discurso na mudança e investimento da empresa em um momento de crise.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas importantes à sociedade.