A jornalista Ticiane Bicelli, da TV Aratu na Bahia trocou #socos e tapas com uma mulher que estava sendo entrevistada no mercado de São Joaquim, na cidade de Salvador (BA), o desentendimento aconteceu na semana passada. Ticiane estava no local gravando uma reportagem sobre o preço cobrado para os clientes usarem o banheiro no mercado.

De acordo com Ticiane, a reportagem era para ser divertida e mostrar por qual razão os valores eram diferentes para cada necessidade fisiológica, e tentar descobrir o por que do valor cobrado em cada ocasião. Mas no momento em que eles tentaram gravar com uma jovem que trabalha no local, a mãe não gostou e disse que não queria que sua filha fosse filmada, foi então que toda confusão começou.

Publicidade
Publicidade

O vídeo da confusão

As filmagens se encerraram com as duas trocando #agressões e chegando a se agarrarem no chão. As câmeras acabaram flagrando a briga que apesar de não durar muito tempo pois as pessoas logo apartaram as mulheres. Os equipamentos ficaram danificados e Ticiane saiu com alguns hematomas no corpo, já a briga teve socos, tapas e até mordidas. Todos os envolvidos na confusão foram prestar esclarecimentos em uma delegacia da região, mas como no momento estava sem delegado foram todos liberados.

Ticiane cedeu uma entrevista ao Aratu Online e disse que já registrou um boletim de ocorrências na Central de Flagrantes, e relatou que ainda sente dores por causa das agressões. "Era uma matéria bem descontraída sobre a diferença da cobrança, entre o número um e o número dois, como eles colocam lá placa, referente as nossas necessidades fisiológicas assim dizendo.

Publicidade

Quando estava fazendo a matéria bem tranquila pegando alguns depoimentos, aí de repente eu pedi para gravar com uma funcionária que faz a cobrança, ela reagiu de forma bem agressiva", relata #A jornalista.

Ela ainda continua falando que foi a mãe da funcionária que interviu na hora da filmagem. "Ai a mãe dela que trabalha no box ao lado, ela interviu e pediu para que a gente não gravasse com a filha dela. Até aí tudo bem, é um direito da pessoa, só que ela começou a reagir de forma muito exaltada, muito grosseira, e começou a gritar com a nossa equipe", conclui Ticiane.

Um dos membros da equipe disse que além do microfone, a câmera também ficou danificada. O gerente do mercado pediu desculpa a repórter e também a toda imprensa e disse que ficou envergonhado com o ocorrido.

"Levei muitos tapas e socos, estou com a cabeça muito machucada. Quando elas me ameaçaram queria me afastar mas elas avançaram no meu pescoço", disse Ticiane ao Portal Online.