Quem cresceu nos anos 1990 e início dos anos 2000 deve ter lido por diversas vezes em jornais e revistas, ou até mesmo assistido em programas de fofoca, reportagens na qual a sexualidade do cantor Junior Lima, que fez muito sucesso nessa época com a irmã Sandy, era colocada em xeque. Isso porque durante anos o boato de que o jovem é #gay assombrou sua carreira e esse assunto foi tratado em entrevista para o canal do cineasta Fernando Grostein, no YouTube.

Em um vídeo publicado na terça-feira (30), o filho do Xororó contou que mesmo tendo vários amigos homossexuais e não vendo problema algum nisso, ser chamado de gay o incomodava.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o músico, durante toda sua infância e adolescência, ele fingia não se importar com as acusações, mas no fundo tudo aquilo o tirava do sério.

Junior contou que só conseguiu deixar de se importar com essa questão quando passou a se conhecer melhor e perceber que não precisava provar nada para ninguém. Assista ao vídeo:

O artista aproveitou o espaço para expor seus pensamentos e convicções. Em um trecho do bate-papo, Junior disse que estamos vivendo em uma sociedade machista, que dá privilégios apenas aos homens que se relacionam com mulheres. Segundo ele, entender que não era necessário provar sua sexualidade para os outros fez com que ele se fortalecesse e não se importasse com os boatos.

Atualmente, o cantor disse ser tranquilo quanto a sua heterossexualidade, mas confessou que esse autoconhecimento só foi possível após longas sessões de terapia e várias crises de pânico que enfrentou.

Publicidade

O tema do vídeo publicado pelo cineasta era bullying,

Grostein, que é irmão de Luciano Huck, amigo há mais de 20 anos de Junior e gay, deu espaço ao cantor para contar como era sua vida na infância e adolescência. Junior lembrou que sofreu muito bullying e por vários motivos.

De acordo com ele, os adolescentes de sua escola eram muito cruéis e caçoavam de seu cabelo comprido, da sua fama, suas roupas e até por cantar música sertaneja. O irmão da Sandy revelou que durante um tempo teve que andar na escola fingindo ser surdo para evitar ter que ouvir as ofensas proferidas por seus colegas.

Aos 33 anos, Junior é casado com Mônica Benini e os dois esperam por seu primeiro filho. Ele aproveitou para falar sobre como iria lidar caso seu filho fosse LGBT. Para o artista, caso seu filho seja gay, ele vai dar todo o apoio possível para que ele seja feliz. Junior contou que, pensando nisso, ele e sua esposa estão preparando o quarto do bebê com cores neutras, sem predefinição de gênero ou sexualidade. #JuniorLima #Famosos