Alguns artistas acabam deixando muita saudade no público quando partem do mundo dos vivos. Infelizmente, muitas dessas mortes ocorrem de maneira criminosa. Um desses casos aconteceu com o cantor Melvino de Jesus Júnior, da banda 'Júnior e Banda'. Ele foi morto em Manaus, quando ia fazer um show. Nesta sexta-feira (15), como mostram informações do portal de notícias G1, um dos suspeitos de cometer o assassinato foi preso. Evenilson de Oliveira Ferreira, de 19 anos, acabou pedindo desculpa para a família do falecido e amigos do artista por tudo o que aconteceu. No momento da prisão de Evenilson, o criminoso estava dentro de seu carro. Ele acabou se rendendo e não ofereceu qualquer resistências aos policiais, entregando-se e, posteriormente, sendo preso.

Publicidade
Publicidade

Polícia fala sobre morte do cantor Melvino de Jesus Júnior e revela que investigações continuam

De acordo com informações dos agentes policiais, todos estão monitorando os locais onde os outros suspeitos podem estar. No caso do preso dessa sexta, ele foi preso assim que saiu de casa e estava transitando pela cidade. Juan Valério, Delegado responsável pela Dehs, uma delegacia que investiga mortes e sequestros, disse ao G1 que a ação da polícia foi cirúrgica e que nenhum disparo necessitou ser efetuado, o que é, de fato, surpreendente. Para a polícia, o bandido também conhecido como 'Mistério' e seu comparsa, Marcos Ribeiro Ramos, que está desaparecido, seriam os mandantes do assassinato. 'Mistério', que é o apelido de Evenilson, confessou que não tinha a intenção de matar o cantor famoso e surpreendeu ao revelar quem deveria morrer.

Publicidade

Assassino confesso diz que seu objetivo era fazer tramoia mortal a traficante

Em seu depoimento, o bandido preso disse que sua ideia não era matar o cantor, mas sim um traficante da região e, por isso, fez uma emboscada com sua quadrilha. O traficante que era para ser morto é da região de Coari. O delegado Juan Valério revela que o preso não teve dificuldades para dizer como o #Crime aconteceu. Juan teria dito ainda que tentou descobrir o motivo para o crime, mas que 'Mistério', ao ouvir esse questionamento, preferiu o silêncio. Ele contratou dois pistoleiros para fazer o assassinato. Os supostos maradores foram identificados como Henrique e Índio. O pagamento para a morte seria um quilo de droga, que seria dividida entre os pistoleiros.

'Mistério', após matar o homem errado, disse que estava arrependido. Ele pediu perdão à família do assassinado por tudo o que aconteceu. #Investigação Criminal