A jornalista e atualmente apresentadora do programa da Rede Globo de televisão “É de Casa”, causou uma grande surpresa na sua legião de fãs e até mesmo nos seus colegas mais próximos, pois a personalidade irá aproveitar as férias que se encontram programadas para o mês de julho e vai praticar um esporte não muito comum com o seu filho Felipe, que está com 14 anos de idade.

Mas o que de tão especial assim Patrícia vai fazer, que acabou deixando a todos surpresos? A mulher, natural da cidade de São Jerônimo, localizada no Estado do Rio Grande do Sul, parte rumo à Indonésia para pegar ondas com o seu único filho. Sim é isso mesmo, Patrícia Poeta vai surfar!

De acordo com informações veiculadas por Flávio Ricco, a bela morena que apresenta o programa na #Rede Globo todos os sábados pela manhã é simplesmente vidrada em praticar surfe sobre uma boa prancha.

Publicidade
Publicidade

Vale dizer que tanto mãe quando filho, inclusive já foram pegar umas ondas “maneiras” na Nicarágua, pequeno país da América central.

O amor de Poeta pelo surfe entrou na sua vida de modo repentino, pois, cerca de dois anos atrás, ela decidiu mudar completamente o estilo de vida para perder mais de 10 quilos e escolheu o surfe para conseguir um desafio tão grande.

Como falado acima, Felipe é o único filho da musa. No início deste ano, foi a única vez em que Patrícia falou sobre o assunto embaraçoso do trauma por ocasião do parto do menino.

Em entrevista concedida à revista brasileira “Marie Claire”, na edição do mês de fevereiro, a jornalista revelou que foi submetida à chamada violência obstétrica e é justamente por causa disso que escolheu não ter uma nova gravidez. “Foi horroroso, um dos dias mais terríveis da minha vida”, confirmou a global para a reportagem.

Publicidade

O filho de Patrícia Poeta nasceu na cidade de Nova York, coração econômico dos #Estados Unidos, pois naquela época a moça estava trabalhando para a sucursal da TV Globo nas terras do Tio Sam.

Patrícia disse que o obstetra norte-americano a obrigou a aguardar até a 42ª semana para que só assim pudesse ter o bebê, mesmo que ela, 14 horas antes do parto, apresentasse contrações bastante fortes, tendo que fazer uma cesárea; sendo que foi justamente aí que ela temeu pelo pior para ela e para o seu bebê.

Como se não bastasse o show de horrores ao qual foi submetida, logo após o nascimento da criança, ela ouviu o obstetra falar a piada irresponsável de que o neném era ‘mais um para pagar imposto!’. #Patricia Poeta