A roqueira Priscilla Novaes Leone, nascida em Salvador e conhecida pelo apelido Pitty, vive momentos grandes em sua carreira. Com o nascimento de sua filha Madalena, a volta aos palcos e o sucesso de suas músicas em novelas, como ''Dê um Rolê'' em Rock Story, a roqueira baiana tem só o que comemorar.

Esse ano, a cantora se juntou a Astrid Fontenelle, Mônica Martelli e a atriz Taís Araújo para apresentar o programa ''#saia justa'', no canal #GNT.

Nessa ultima quarta-feira (7), no fechamento do programa, quando a música mais famosa do momento, "Despacito", tocou, a cantora teve uma reação engraçada, de desaprovação, levando as mãos à cabeça.

Publicidade
Publicidade

A atitude foi motivo de diversão nas redes sociais. Veja o vídeo:

Na rede social Twitter, vários fãs da cantora se juntaram para apoiar a brincadeira da cantora. Uma internauta que assistia ao programa com a mãe, escreveu:

"Eu e minha mãe estamos gritando com a reação da #pitty ao ouvir a música que escolheram para terminar o 'Saia Justa' de hoje. Maldade".

Outro fã também comenta:

"A Pitty sofrendo com 'Despacito' parece eu na vida. Não aguento mais".

"A Pitty amou a música que tocou no final do 'Saia Justa', certeza", brincou mais outra fã.

Um pouco mais sobre Pitty

Pitty se casou com o baterista da banda NX Zero, Daniel Weksler, em 2010, vestida de vermelho e sem o buquê tradicional. No início 2016, o casal anunciou no site da banda Pitty que estavam esperando seu primeiro filho, ou melhor, estavam esperando Madalena, nome escolhido para o lindo bebê que nasceu em agosto.

Publicidade

A roqueira baiana resolveu manter o nascimento de sua primogênita fora dos holofotes, pois, segundo ela, esse acontecimento é único e fantástico na vida de uma mulher, principalmente porque sofreu um aborto espontâneo no terceiro mês de gravidez em 2008.

Pitty e seu marido Daniel Weksler já comandaram um programa de rádio ao vivo na Rádio Transamérica Pop FM, com o nome de Segunda-feira Sem Lei. Os dois tocavam as suas músicas prediletas, que serviam de inspiração para seus trabalhos. Com uma hora de duração, o programa era solidário e apresentava músicas de bandas brasileiras ainda não conhecidas.O Segunda-feira Sem Lei chegou a ser premiado como Revelação no ano de sua estreia, pela Associação Paulista dos Críticos de Arte, sendo assim o programa de maior audiência na Transamérica Pop.