Neste sábado (24), a morte do cantor Cristiano Araújo completou dois anos. Ídolo da música sertaneja, Cris, como era chamado pelos amigos, acabou tendo a carreira interrompida em um acidente de uma rodovia no estado de Goiás. Além dele, a namorada, Allana, acabou falecendo diante da empreitada. Dois anos após o acidente, o culpado do caso pode ser declarado. Isso porque o motorista de Cristiano Araújo, Ronaldo Miranda, de 43 anos, é acusado pela morte do artista e sua companheira. Como mostra uma matéria da coluna 'F5', do jornal 'Folha de São Paulo', ele vai se sentar no banco dos réus no mês que vem.

Motorista de Cristiano Araújo irá a julgamento pela morte do cantor em julho

A data do julgamento de Ronaldo Miranda está marcada para o dia 4, às 14h.

Publicidade
Publicidade

É bom dizer que Miranda dirigia a Range Rover que acabou capotando na estrada do Centro-Oeste do Brasil. Na época, a investigação da Polícia Civil decidiu indiciar o profissional por homicídio culposo, quando não há qualquer intenção de matar a vítima, mas isso acaba acontecendo. A Constituição brasileira e o Código Brasileiro de Trânsito estabelecem que, caso seja condenado, Miranda pode pegar de dois a quatro anos de detenção, em regime fechado. Além disso, o motorista perde o direito de dirigir, tendo que devolver sua habilitação. O caso vai ser julgado pela juíza Patrícia Machado Carrijo. Ela deve ouvir muitas testemunhas para ficar ciente do processo. Essas testemunhas podem ser importantes no destino do motorista.

Acusado por acidente diz que Deus será justo diante de seu destino

Em entrevista à 'Folha de São Paulo', o motorista comentou sobre o processo que está enfrentando.

Publicidade

Miranda disse que esse assunto o deixa muito para baixo e que está enfrentando a justiça de peito aberto. Ele diz que o fato de que Deus deve ajudá-lo a selar o seu destino. O profissional do volante agora encara uma nova vida. Ele continua a trabalhar como motorista, mas agora com o cantor Marrone, que faz dupla com Bruno. Miranda acompanha Marrone em todos os locais que ele vai, como apresentações musicais e também em compromissos pessoais.

Memória após a morte

Através das redes sociais, o motorista não esquece o que aconteceu com #Cristiano Araújo. Ele utiliza as duas páginas para prestar constantes homenagens ao artista morto e a sua então noiva, Allana. Nessa semana, em que o artista completa dois anos de morte, ele disse que quem amamos não morre, mas sim parte antes de nós. #Famosos