Sucesso nos anos 90, com seu álbum Jagged Little Pill e os singles You Oughta Know, You Lean e Head over feet, a cantora causou polêmica ao dizer em entrevista a Hight Times ser usuária de #maconha.

Conhecida por sucessos dos anos 90 e defender um estilo de vida mais alternativo e saudável, como alimentação vegetariana e yoga, a cantora surpreendeu fãs e a mídia ao dizer, em uma entrevista a High Times, no começo deste ano, que era usuária recreativa de maconha, e que isso a ajudava em seu processo criativo trazendo maior clareza mental em situações de grandes mudanças em sua vida.

#Alanis Morissette, que acaba de se tornar mãe de seu primeiro filho, Ever, e que se casou em segredo com o rapper Mario Treadway, conhecido como Souleye, diz ser uma incentivadora do uso social da erva, e que a recomenda a seus amigos.

Publicidade
Publicidade

Segundo Alanis tudo que ela aprendeu sobre a erva foi com seu ex-namorado, Tom Ballanco, um ativista que defende uso da maconha para fins medicinais.

Segundo a cantora, mesmo apoiando o uso da maconha já ajudou muitos amigos que resolveram abandonaram o uso recorrente dela, por achar seus o efeito nocivos, mas também admite que já incentivou a outros que usassem a erva como forma de os ajudar em seus problemas.

Alanis possui sua própria plantação de maconha no Canadá, e diz que os medos que teve durante o inicio do uso da maconha foram diminuindo com o tempo e que agora se considera uma profissional.

Durante a entrevista a canadense afirma que, sempre que preciso de alguma clareza em uma situação de grande mudança na sua vida, a maconha um caminho fácil, e que ela ajuda relaxar durante seu processo de composição.

Publicidade

Não demorou para que essa entrevista polêmica ganhasse força nas redes sociais, e fãs da cantora ficasse divididos em apoiar ou repudiar esse hábito de Alanis.

A cantora que não é conhecida por ser uma personalidade que gera polêmicas ou focada em aparecer sempre na mídia, como outras cantoras, disse em outras entrevistas que já esperava essa repercussão e que acha saudável, pois considera o assunto, do uso social da erva, como algo que precisa ser comentado e debatido na sociedade.

Um episodio ironico e polêmico sobre a maconha na vida da cantora, é que seu ex-empresário Jonathan Todd Schwartz admitiu ter roubado cerca de US$ 5 milhões (cerca de R$ 16 milhões), da cantora, entre 2010-2014, para financiar uma plantação ilegal de maconha.

O que não se pode negar é que, seja para recreação ou uso medicinal, o assunto da maconha se torna cada vez mais presente nas discussões da mídia e não temos mais como fingir que esse tema não existe. #drogas