Com uma legião de fãs espalhados por todo o Brasil e nacionalmente considerado um dos maiores nomes do jornalismo policial, Marcelo Rezende, passa agora pela fase mais delicada de sua vida.

Vítima de um câncer no pâncreas, a doença foi descoberta após o apresentador ser submetido a uma bateria de exames. Diagnosticado com a doença já em estado bastante avançado, Marcelo viu rapidamente a enfermidade comprometer além do pâncreas, uma parte significativa de seu fígado.

O câncer pancreático é visto pelos oncologistas como um dos mais agressivos e devastadores para o ser o humano. Em maio, dias após o diagnóstico de Marcelo ser revelado publicamente em uma entrevista cedida ao 'Domingo Espectacular', um dos mais respeitados endocrinologistas do país, doutor Ney Cavalcanti de Albuquerque, durante sua participação no debate promovido pela 'Rádio Jornal' de Recife, afirmou que pacientes diagnosticados com câncer no pâncreas em estado avançado, contam em sua maioria com apenas 1% de chance de se curarem da doença.

Publicidade
Publicidade

Embora alertado pelos especialistas, bem como sendo auxiliado por diversos médicos de um hospital de São Paulo, Marcelo sabendo dos riscos e da intensidade de sua doença, optou por abandonar a quimioterapia após se submeter a três sessões químicas e seguir sozinho seu tratamento de cura do câncer.

Se embasando em uma dieta rica em proteínas e livre de açúcares, Marcelo busca matar suas células doentes de 'fome', não proporcionando carboidrato, tido como o principal ativo responsavel pela multiplicação de células cancerosas no organismo já doente.

Sendo intensamente criticado pelo abandono do tratamento hospitalar, Marcelo seguiu com sua decisão e atualmente se encontra recluso, afastado de suas atividades na RecordTV e com foco total em sua saúde. Se mantendo em silêncio a respeito da decisão de abandonar a quimioterapia, Marcelo se pronunciou nesta última quarta-feira (26), por meio de sua conta no Instagram.

Publicidade

Bastante abatido, o apresentador afirmou através de um vídeo: ''deixar o tratamento criado pela medicina tradicional foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado. Eu não decidi isso porque eu quis. O Deus todo poderoso me mandou parar.'' Ainda se referindo a abolição da quimioterapia, o jornalista da RecordTV declarou: ''Algumas pessoas me chamaram de covarde e eu fiquei muito triste. Mas como uma pessoa totalmente orientada pelo Pai pode ser covarde?''

Fazendo questão de mostrar uma melhora em seu estado, Rezende afirmou que segue se recuperando e vê sua cura a cada dia mais perto. #doença Marcelo Rezende #Marcelo Rezende doente câncer #Marcelo Rezende