A semana começa com uma notícia muito triste. A atriz com 65 anos de carreira, que atuou em mais de 100 filmes, Jeanne Moreau, foi encontrada morta por sua empregada doméstica em casa, na cidade de Paris.

Sua trajetória

Jeanne nasceu em 23 de janeiro de 1928. Seu gosto pela arte nasceu na dança e nos livros [VIDEO]. Filha de um pai super conservador, lia escondido apoiada pelo tio que lhe dava livros de presente. "Eu descobri a sexualidade tarde na vida, através dos livros, porque vivemos em um hotel em Montmartre", confidenciou em uma entrevista.

A atriz foi uma das mais famosas da França. Iniciou sua formação de atriz clássica no Conservatório de Paris, aos 19 anos, em 1950, e logo estreou com a peça "Les Caves du Vatican", de André Gide.

Publicidade
Publicidade

Uma curiosidade é que antes de começar no cinema, todos os papeis feitos por ela em peças teatrais foram de prostitutas.

Jean ganhou realmente grande destaque somente no ano de 1958, com os filmes de Louis Malle, "Ascensor Para o Cadafalso" e "Os Amantes". Começou nesse momento sua carreira internacional, ganhando vários prêmios como o César, de melhor atriz, em 1992, por La vieille qui marchait dans a mer, de Laurent Heynemann. Foi também presidente do júri de Cannes em 1975 e 1995. Encantou a todos com seu talento, sua beleza e sua voz, sendo dita como "a melhor atriz do mundo" por Orson Welles.

Ela atuou, inclusive, em um filme brasileiro como dona de um prostíbulo de São Paulo, chamado "Joanna francesa", dirigido por Cacá Diegues. Em 2009, foi homenageada no festival de cinema do Rio de Janeiro.

Publicidade

"Não tenho como impedir que me chamem de diva", declarou no dia da homenagem.

Além de grande atriz, também trabalhava como cineasta e roteirista, tendo escrito três filmes.

Homenagens

“Se foi uma parte da lenda do cinema”, disse o presidente da França Emmanuel Macron, que descreve Moreau como uma mulher “livre, rebelde e a serviço das causas nas quais acreditava”. Isso porque ela era um ícone feminista e atuou diversas vezes como mulher indomesticada e à margem da sociedade.

A rede de cinemas Medeia Filmes prestará homenagem para a atriz através da exibição de "Jules et Jim", de François Truffaut, um dos papéis mais marcantes da sua caminhada. A sessão está marcada para o dia 7 de agosto, às 22h, e os bilhetes custam 5 euros. Outra curiosidade é que Jeanne viveu um romance com Truffaut fora das telinhas.

Jeanne Moreau se dizia "mística e frívola", gostava de comparar a vida a um jardim de flores. Dizia que deveríamos deixá-lo sempre bonito até o momento que abandonarmos a terra. #2017 #Famosos #Morte