Uma caçada global foi lançada para se encontrar o primeiro homem que acusou publicamente #Michael Jackson de #Abuso de #crianças. O objetivo desas buscas é o de encontrar esse jovem para que ele possa testemunhar em um novo caso, que poderia custar 400 milhões de reais para a família do cantor. Jordan Chandler tem agora 37 anos, mas, no passado, ele e seu pai acusaram a estrela da música pop, Michael Jackson. Eles alegaram que o cantor havia abusado de Jordan, quando ele tinha 13 anos e acabaram conseguindo um acordo de 80 milhões de reais. No entanto, a justiça não parou e ele agora está sendo procurado para testemunhar em um processo ainda maior, movido por um outro jovem, Wade Robson, que também se diz vítima do cantor de Thriler.

Publicidade
Publicidade

Chandler manteve um perfil muito baixo nos últimos anos e tentou viver mais afastado, depois que seu pai conseguiu esse acordo, de muito dinheiro. No entanto, são muitas as pessoas que acusam essa família de, alegadamente, terem vendido a integridade da criança a troco de muito dinheiro, em vez de pressionarem Michael Jackson na Justiça, como ele mereceria, caso fossem mesmo provados esses abusos contra crianças.

Agora, Wade Robson procura por Chandler, na esperança que ele possa testemunhar em seu processo, em curso desde 2013, alegando que também ele sofreu anos de abuso sexual, por Michael Jackson.

Uma fonte revelou ao New York Daily News que Chandler fugiu dos EUA para evitar os investigadores. O advogado principal desse novo processo, Vince Finaldi, disse que a Justiça considera Chandler uma "peça-chave" nesse caso, que teria acontecido há muitos anos.

Publicidade

"Não vamos parar até encontrarmos ele", disse Finaldi.

Os advogados de Wade Robson contaram que já queriam a presença de Chandler no ano passado, mas que não conseguiram localizá-lo nem por nada. Mesmo sem o poderoso testemunho dessa alegada vítima, eles tentaram que sua irmã falasse, em tribunal. Porém, Lili Chandler apenas pretende ficar fora de todo esse processo, que tantas arrelias teria custado para sua família. Ela contou que todos eles sofreram ameaças pelos fãs de Michael Jackson, após o caso ser tornado público.

Michael Jackson acusado de abuso de menores

Foi em 1993 que Evan Chandler lançou acusações bombásticas, dizendo que Michael Jackson tinha molestado seu filho Jordan, de 13 anos. O rei da música pop havia conhecido a família Chandler, quando sua limusine avariou perto de uma empresa de aluguel de carros, que pertencia ao padrasto de Jordan. Inicialmente, o músico ficou agradecido a essa família e acabou convidando o pequeno Jordan, que por essa altura tinha 12 anos, para conhecer sua propriedade Neverland.

Publicidade

Foi aí que ele teria molestado sexualmente a criança, em algumas ocasiões. Foram essas as acusações de Evan Chandler, o pai do menino. No entanto, no tribunal, a criança nunca foi muito precisa quando falou sobre os alegados abusos, deixando muitas dúvidas.

A Justiça não reuniu provas para acusar Jackson, mas o cantor compensou a família Chandler em mais de 80 milhões de reais. Porém, em 2006, Jordan acusou o pai de abuso doméstico e, três anos depois, Evan cometeu suicídio.

O fãs de Michael Jackson nunca perdoaram a Evan por esse escândalo, que difamou o cantor e dizem que foi isso que terminou com sua carreira.