#Robert Kirkman, responsável por criar as histórias em quadrinhos de The Walking Dead e também por fazer parte da adaptação para a televisão, revelou qual seu maior arrependimento envolvendo a série televisiva.

"Se formos falar de coisas estranhas em #The Walking Dead, a primeira temporada é a que mais se encaixa nesse assunto. Levando em consideração as diferenças da primeira temporada da série com as outras temporadas, sendo que na primeira vimos coisas como zumbis com pedras nas mãos batendo em vidros, tendo relapso de memórias pegando um objeto pessoal mesmo zumbificada (como esquecer da querida Summer, a garotinha zumbi que pegou o ursinho).

Publicidade
Publicidade

E da segunda temporada em diante não vimos mais esses tipos de coisas, justamente pelo fato do produtor responsável pela primeira temporada ter sido despedido pela AMC, mas esse é outro assunto que no momento não é o foco.", disse ele.

E foi justamente na primeira temporada que o idealizador da série, Robert Kirkman, tem o seu maior arrependimento. E o ato ocorreu na season finale, o sexto episódio da primeira temporada "TS-19". Quando foi entrevistado pelo The Hollywood Reporter, Kirkman disse que nesse episódio, quando o #Dr. Jenner diz a Rick Grimes que qualquer um está infectado é algo que ele mais se arrepende de ter realizado. Diz que se tivesse a oportunidade da refazer, o episódio do CDC não teria existido na primeira temporada, porque aquilo foi muito revelador para a história, e tudo ainda estava praticamente no início.

Publicidade

A história nos quadrinhos é diferente. O grupo só sabe que todos estão infectados e que viram um walkers após morrerem, assim que a filha de Tyreese revive, depois de ter sido baleada, e nada de mordidas.

Robert ainda disse que sentia que podia ter uma maneira melhor de ter encerrado esse final. E que no final de tudo, foi bastante interativo. Também afirmou que adora o Dr. Jenner e que o ator Noah Emmerich fez uma ótima atuação. Mas que no fim das contas tiveram coisas naquele episódio que não combinam com o mundo de The Walking Dead.

Uma das coisas é quando umas informações para achar a cura na França é mencionada.

Robert disse também que talvez faria diferente. Porque ele sempre foi bastante cauteloso nas HQs para não citar lugares diferentes. E que isso é algo bacana para ser visto no spin-off da série, Fear The Walking Dead. Porém mencionar a França e coisas desse tipo seriam mudadas, caso ele refizesse tudo.

E você, o que acha da opinião do criador da série? Apesar de erros serem normais e dificilmente algo sair perfeito, ele está certo em querer mudar caso tivesse a chance novamente? Ou que foi bom do jeito que está? Comenta aí sua opinião!