Uma das vozes mais marcantes do rock´n´roll na atualidade se calou, nesta quinta-feira (20). O vocalista da banda Linkin Park, #Chester Bennington, de 41 anos, foi encontrado morto em sua residência, perto da cidade de Los Angeles, na Califórnia (EUA). A notícia, divulgada pela agência Associated Press, causou grande comoção nos fãs, inclusive os do Brasil, onde Chester havia se apresentado pela última vez, em maio último.

Nas redes sociais, muitas pessoas lamentaram a morte do cantor, que está sendo investigada como #Suicídio. De acordo com um site especializado em celebridades, Chester teria se enforcado dentro da própria residência.

Publicidade
Publicidade

O corpo do artista foi encontrado na parte da manhã.

A suspeita é que a depressão tenha sido a principal causa do suicídio. O artista vinha enfrentando problemas com drogas e álcool e, no ano passado, chegou a dizer que já tinha pensado em cometer suicídio, durante uma entrevista. Na ocasião, Chester falou sobre o trauma de ter sido abusado por um homem mais velho, quando era criança.

Além disso, o cantor era muito próximo do vocalista das bandas Audioslave e Soundgarden, Chris Cornell, que se suicidou em maio. A morte do amigo, que completaria 53 anos nesta quinta-feira, o deixou muito abalado e Chester chegou a publicar uma carta aberta sobre o assunto, na época. O cantor também interpretou a música "Hallelujah" no funeral de Cornell.

Chester era casado e deixa seis filhos.

Repercussão nas redes sociais

A repercussão da morte de Chester foi imensa nas redes sociais e muitos fãs lamentaram a morte do cantor, que tinha um timbre de voz inconfundível e conseguia alternar com facilidade entre o grave e o agudo.

Publicidade

Bastante popular nos anos 2000, o cantor e sua banda conquistaram uma legião de fãs no mundo tudo e, por isso mesmo, a repercussão do assunto figurou entre as trending topics das principais redes sociais do planeta.

Um dos seguidores do cantor fez um alerta para o problema da depressão, que tem feito muitas pessoas adoecerem e, por vezes, chegar ao extremo ato do suicídio.

Outra seguidora declarou que nem sempre a fama e o dinheiro trazem a felicidade e podem até motivar a morte.

Alguns outros fãs fizeram questão de ressaltar a importância de Chester para o Linkin Park e a história recente do rock.

O Linkin Park tinha concertos marcados até o mês de novembro e, daqui para frente, não se sabe o que acontecerá com a banda.

Publicidade

E a notícia é, de fato, muito triste, pois Chester era realmente um grande artista e um dos mais cativantes de sua geração, motivo que acabou desolando muitos dos fãs.

E você, o que achou da morte de mais um cantor que marcou a geração dos anos 2000? Participe fazendo o seu comentário. #fãs lamentam