Muita gente não sabe, mas duas atrizes brasileiras brigam na justiça por uma herança, que por conta da demora e das muitas etapas judiciais, é chamada por muitos de "herança maldita". Flávia Alessandra e Antônia Fontenelle estão desde 2012 na justiça em busca da fortuna do diretor de televisão Marcos Paulo. Nessa semana, uma informação sobre o processo deu o que falar. Isso porque a decisão final sobre para quem ficaria parte do dinheiro do diretor foi adiada.

Antonia Fontenelle faz ironia com mais um adiamento de julgamento

De acordo com informações do jornalista Leo Dias, do jornal 'O Dia', a audiência final do caso era para acontecer nessa semana.

Publicidade
Publicidade

No entanto, a desembargadora Conceição A. Mousneir, que faz a relatoria do caso, decidiu pedir licença por motivos médicos. A viúva do diretor da TV Globo, #Antonia Fontenelle, disse que estimava a pronta recuperação da desembargadora.

Qual o papel de Flávia Alessandra no processo contra Antonia Fontenelle?

Antonia Fontenelle tenta provar na justiça que tinha união estável com o diretor. Ela foi casada várias anos com ele e ficou com Marcos até à sua morte. Por conta disso, ela teria parte na herança do ator. O problema é que as filhas dele não concordam. Três filhas de Marcos entraram na justiça. No caso de uma delas, Giulia, filha de #Flávia Alessandra, é representada pela mãe no caso, pois quando ele começou ela ainda era menor de idade.

Fontenelle luta para provar que é herdeira de Marcos Paulo

Marcos também era pai de Mariana, fruto do relacionamento com a atriz Renata Sorrah, e também Vanessa, filha do diretor com a modelo Tina Serina.

Publicidade

Fontenelle, que foi casada com o famoso por 7 anos, alega que também tem direito sobre a herança do ator. No fim do ano passado, ela chegou a fazer um emocionante desabafo em sua rede social após o seu advogado confirmar que ela tinha sim direito em ser reconhecida como herdeira do diretor que deixou saudade.

Herança de Marcos Paulo deve chegar a cerca de R$ 30 milhões

Na ocasião, ela chegou a usar a internet dizendo que Deus sabe de todas as coisas e que estava muito feliz por sentir que a justiça começava a ser feita. "Sei que ainda tenho um caminho a percorrer até o veredito final, mas o que importa é que: contra fatos não há argumentos. Obrigada Deus", disse ela na rede social. A herança do diretor falecido, na época de sua morte, segundo estimativas, chegava a cerca de R$ 30 milhões, divididos entre imóveis, contas bancárias e carros.