As redes sociais do mundo dos famosos estão bombando cada vez mais nessas férias. Nesta terça-feira (18), Mônica Iozzi, conhecida por não ter papas na língua e fazer críticas polêmicas envolvendo política e gente famosa, decidiu detonar um apresentador de telejornal da Rede Globo de Televisão, #William Waack.

A artista disse que o famoso precisa entender que ele está em um veículo de comunicação de massa e tem que entender que a ‘imparcialidade’ é algo que deve ser levada em conta sempre. Mônica o acusou de ser ‘’parcial’’ em suas apresentações e até fez ironia com o dicionário de língua portuguesa quando se referiu a uma suposta parcialidade do apresentador global.

Publicidade
Publicidade

“Tenho a impressão que se procurarmos parcialidade no dicionário encontraremos William Waack”, detonou a celebridade. De acordo com o colunista Leo Dias, do jornal carioca “O Dia”, a famosa excluiu todos os seus perfis de rede social e já não utiliza nenhum desde o mês de maio.

Porém, a atriz ainda permanece conectada nas redes sociais através de um perfil que ela criou no Facebook. No entanto, esse perfil está com as configurações voltadas somente para que ela apareça para os seus amigos, familiares e pessoas mais próximas.

Mônica ainda continuou detonando o jornalista da Globo e disse que quando o assistia “se sentia em uma aula de moral e cívica em 1968”. Mônica se refere ao período da ditadura brasileira, quando os veículos de comunicação estavam todos censurados e tanto os jornais quanto os outros programas de TV e de rádio passaram a informar somente coisas que interessavam ao militares.

Publicidade

Mônica já se envolveu em uma polêmica com um ministro do STF

Não é de agora que a famosa alfineta quem quer que seja. Em uma oportunidade, ainda no final do ano passado, mais especificamente no mês de outubro de 2016, Iozzi se envolveu em uma polêmica de resultados estratosféricos: a atriz e apresentadora criticou um ministro do STF (Superior Tribunal Federal),

Na oportunidade, em um post feito em rede social, a famosa criticou a postura do ministro #gilmar mendes e o caso se tornou tão polêmico na mídia que o próprio magistrado, depois de pouco tempo com o assunto rolando, acabou sabendo da questão e abriu um processo contra ela. Os dias se passaram e logo veio a sentença: Mônica Iozzi foi punida e precisou pagar R$ 30 mil de indenização ao ministro.

De acordo com Gilmar Mendes ela “extrapolou os limites de seu direito de expressão”. Ainda segundo ele, criticar uma decisão de um ministro em rede social, para ela que tem milhares de pessoas que a acompanha, isso pode, sim, ser um motivo de punição por parte da justiça brasileira. Mônica não voltou a criticar o ministro e nem a decisão, desde então. #Monica Iozzi