As gerações mais velhas aguardavam com ansiedade a chegada do século XXI! Pois bem, o século XXI já avançou 17 anos na linha de tempo da humanidade, mas lamentavelmente, ainda hoje, existem pessoas que teimam em praticar, por exemplo, o racismo e outras atividades condenáveis [VIDEO] e passíveis de punição.

No #Racismo há a discriminação social de uma pessoa em relação à outra ou a um grupo maior, mediante conceitos que se baseiam em traços físicos e comportamentais dos indivíduos.

As práticas de racismo podem ser veladas ou não, mas fato é que todos sofrem quando se tornam vítimas de tal ação condenável. Foi, por exemplo, o que aconteceu com a jovem atriz Ana Hikari da #Rede Globo de televisão, que descende de japoneses pelo lado materno, mas o pai é negro.

Publicidade
Publicidade

Ao conceder entrevista recentemente à conhecida revista feminina “Marie Clarie”, a moça falou de alguns casos de racismo com os quais teve que se deparar ao longo de sua vida.

Da mesma forma que a personagem que interpreta no seriado de “#Malhação”, Ana não é adepta de “ficar engolindo sapos”; entretanto, a maldade nos comentários racistas de outras pessoas já fez com que ela chorasse e muito, confessa a atriz.

Ana falou sobre uma determinada vez em que o pai dela foi até a farmácia para comprar lencinhos de papel, mas a gerente disse para que o homem “vazasse” do estabelecimento, uma vez que ele foi confundido com um ladrão. Apesar do pai de Hiraki ter ido à delegacia, o caso não teve seqüência, pois faltaram testemunhas que comprovassem o ocorrido.

A moça revelou também que durante toda a sua infância, as pessoas próximas perguntavam ao pai da menina se ele a havia roubado ou algo como ela não pode ser sua filha, basta olhar a “cara dela”, atitudes essas que demonstram claramente que o ser humano muitas vezes não está acostumado a respeitar e, principalmente, conviver com as diferenças.

Publicidade

Ana Hiraki fez questão de deixar claro, que não entende comentários assim como simples brincadeira, antes, porém, ela direciona toda a sua revolta para o mundo das artes.

Para os mais desavisados vale a pena lembrar que o racismo é uma prática criminosa conforme Lei n. 7.716/1989, sendo inclusive crime inafiançável e que não tem o benefício de ser prescrito.

Deve se esclarecer também, que o preconceito racial não está atrelado unicamente a cor da pele de alguém, mas a mesma prática criminosa engloba os conceitos de xenofobia, homofobia e bullying, [VIDEO]que se transformaram em temas bastante recorrentes junto a sociedade atual.

Ana Hikari apresenta a sua personagem Tina em 'Malhação'