Publicidade
Publicidade

A ex-empregada do humorista #Tiririca, Maria Lúcia Gonçalves, de 41 anos, veio a público revelar que sofreu #Assédio Sexual durante duas viagens que fez com a família em maio de 2016. Antes disso, de acordo com a mulher – que já prestou depoimento em uma delegacia e contou o caso aos policiais –, o deputado já teria chegado bêbado em casa e usado palavras agressivas e de cunho sexual contra ela. A desempregada contou que o humorista a jogou no sofá e passou a afirmar que iria cometer atos sexuais. Tiririca teria feito isso, de acordo com o depoimento de Maria, após chegar em casa cheirando a bebida alcoólica. [VIDEO]

“Isso aí é uma coisa antiga, ela tentou extorquir a minha esposa e a minha esposa foi até à delegacia frazer uma denúncia”, disse Tiririca após ser perguntado sobre a sua ex-empregada.

Publicidade

Maria, que trabalhou durante quatro meses com na família [VIDEO] do deputado Tiririca, em Brasília, afirmou que os abusos aconteceram por duas oportunidades e a mulher do humorista estava ciente de tudo o que aconteceu. No primeiro ato de abuso, Lúcia Gonçalves disse que Tiririca a puxou pelo braço, jogou-a no sofá e já estava pronto para cometer os atos libidinosos. No entanto, de acordo com a mulher, ela conseguiu escapar das agressões do humorista e correu dele. Ela chegou a afirmar que Tiririca correu atrás dela com insistência. “Tudo aconteceu na frente da família e dos assessores”, conta a ex-empregada.

Apesar da polêmica, no dia seguinte da primeira agressão, a família de Tiririca viajou para a cidade de Fortaleza, no Ceará, e Maria foi junto. Na viagem, possivelmente sem estar sobre os efeitos do álcool, Lúcia contou que o humorista continuou com as palavras de cunho sexual contra ela e foi aí que a mulher afirmou que estava ofendida e com nojo do deputado.

Publicidade

“Menos valorizada que um cachorro”, disse Maria, em seu depoimento para a polícia.

Maria conta que esses casos de abuso foram filmados por um aparelho celular, porém, em uma viagem que a família de Tiririca fez à praia, o humorista pediu o celular dela para fotografar alguns momentos da família e, despercebidamente, o aparelho celular ‘escorregou’ das mãos do deputado e caiu na água.

De acordo com informações do SBT, a mulher de Tiririca já havia feito uma denúncia à polícia sobre ‘abusos’ da empregada Maria Lúcia, que foi demitida pela família por supostamente ingerir bebidas alcoólicas enquanto trabalhava e cuidava da casa da família. A denúncia foi feita pela esposa do deputado porque Maria teria pedido 100 mil reais a ela para que a ex-empregada não revelasse as ‘intimidades’ do casal.