Apenas alguns dias após a estreia do reality "A Casa", o time jurídico da #Record pode estar a postos. Após a primeira exibição do programa comandado por #marcos mion, uma nuvem de denúncias chegaram ao Ministério Público Federal.

As denúncias consistem especialmente na situação apresentada pelo programa que, para os denunciantes, fere a dignidade e os direitos básicos humanos dos participantes. A ação foi confirmada pelo MPF de São Paulo. Na nota, o MPF diz que foi aberto um inquérito para apurar o caso, que segue na fase inicial, chamada de coleta de informações.

Procurada pela imprensa a Record TV alegou não ter recebido qualquer notificação a respeito mas, por outro lado, segundo o MPF, um procurador já entregou a nota para a emissora pedindo esclarecimento sobre diversos pontos frisados na notificação a respeito dos direitos humanos que possivelmente estão sendo feridos pelo programa.

Publicidade
Publicidade

Desde a segunda exibição do reality que ocorreu na última quinta-feira (29), foi possível assistir várias pessoas que, por falta de alimentação, desmaiaram. E uma fonte de dentro do programa alegou que também houve casos de convulsões e um caso de parada cardiorrespiratória dentro do reality.

A mesma fonte informou também que o programa se baseia em condições precárias propositalmente, condicionando os participantes a contraírem doenças como herpes bucal e conjuntivite. A fonte relatou ainda que nem mesmo as mulheres em situação de menstruação têm regalias, passando, segundo a fonte, por condições desumanas de higiene.

Por sua vez, a emissora negou que um participante tenha sido socorrido em situação de parada cardiorrespiratória, mas não se pronunciou sobre as demais acusações. A emissora afirmou ainda que o programa dispõe de qualquer utensílio que o participante necessite mas, por cláusula do contrato do programa, este valor será descontado do valor do prêmio final, que será entregue a apenas um dos cem participantes.

Publicidade

Entenda o programa "A Casa"

Vale lembrar que o programa, que é inspirado no famoso reality holandês "Get the f*ck out of my house", disponibiliza um almoço para quatro pessoas no valor de dois mil reais e um placar digital com o valor que #A Casa tem em carteira - valor que fica à disposição dos participantes, que podem comprar este e outros itens que julgarem necessários.

O imóvel é adequado para uma família de quatro pessoas viver em uma boa situação.