#Tony Salles, que é cantor do grupo Parangolé e marido da eterna morena do Tchan, #Scheila Carvalho, encontra-se internado em um hospital de Salvador, na Bahia, desde o dia 10 de julho. Tony, que tem 36 anos, começou a passar mal com febre alta e dor de cabeça três dias antes de procurar a unidade médica.

Qual não foi a surpresa do cantor quando foi diagnosticado com uma doença grave contraída em um show que realizou fora do Brasil, na cidade de Malabo, na Guiné Equatorial, África. O grupo Parangolé fez um show no país no dia 25 de junho e somente agora os sintomas da doença apareceram. Tony foi diagnosticado com #Malária, uma doença que pode até matar.

Segundo informações da unidade de saúde, o estado de saúde do cantor é considerado estável, ele teve uma melhora nos sintomas desde a sua internação, mas por causa da gravidade da doença, Tony está impedido de receber visitas, estando acompanhado apenas pela esposa Scheila.

Publicidade
Publicidade

A dançarina usou o Instagram para postar uma foto do casal e atualizar a situação do marido na noite desta quarta-feira (12). Segundo Scheila, ela estava ao lado do 'maridão' que estava sendo medicado para combater o vírus da malária. Ela confirmou que ele contraiu a doença quando viajou para a África para fazer um show no dia 25 de junho, mas que a febre já tinha abaixado. Ela agradeceu as mensagens e orações de todos e disse que Deus estava no controle de tudo.

Ainda não há previsão de alta para o cantor e, por isso mesmo, todos os shows agendados para o grupo Parangolé para os próximos dias tiveram que ser cancelados.

O que é a Malária?

A malária é considerada uma doença infecciosa, que pode ser transmitida para outra pessoa, por isso mesmo a necessidade da unidade de saúde isolar o paciente quando é diagnosticado com a mesma.

Publicidade

A malária é transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles, infectada por Plasmodium, protozoário.

Os principais sintomas são: calafrios, febre alta, que no começo é contínua e depois com frequência de três em três dias, dores de cabeça e musculares, taquicardia, aumento do baço e, por vezes, delírios. Se não tratada a tempo e da forma correta pode levar o paciente à morte. Já se forem realizados os tratamentos corretos a cura é certa.

Essa doença é muito comum no continente africano. Já no Brasil, a maioria dos casos da doença estão concentrados na região Amazônica, que é considerada a região endêmica para a malária. Apesar das outras regiões brasileiras terem poucas notificações da doença, a mesma não pode ser negligenciada, visto que isso pode levar até a um número maior de casos letais.