Publicidade
Publicidade

As cantoras Pepê e Neném, que são lésbicas, surpreenderam em um vídeo gravado disponível nas redes sociais, ao dar um parecer sobre a atuação do deputado federal e possível candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro. A posição das artistas deixou muitas pessoas que não gostam de Bolsonaro em estado de "choque", pois a dupla enfatizou apoio ao deputado federal.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais de Jair Bolsonaro, a dupla comenta que concorda com o fato do deputado repudiar atitudes de demonstrações de afeto entre casais gays em público. A dupla afirmou que coisas que "devem ser feitas dentro de casa" não podem ser feitas na rua e em vista de outras pessoas.

Publicidade

O vídeo foi divulgado neste último domingo (30), e já tem mais de um milhão de visualizações.

Na opinião de Neném, as pessoas fazem o que bem entendem, porém, não podem fazer coisas particulares em lugares públicos como cinemas. Ela enfatiza que muitos casais gays passam dos limites com essas atitudes, já que ninguém é obrigado a ver demonstrações de afeto de outras pessoas.

Já Pepê citou, durante a entrevista, o respeito que casais gays devem ter às famílias tradicionais. Ela disse que, por mais que o mundo seja "para todos", há atitudes que devem ser feitas reservadamente, evitando conflitos e desrespeito a outras pessoas que não compactuam com a atitude. Pepê também lembra que gays são muito julgados pelas suas atitudes.

No final do vídeo, elas saudaram o deputado federal em um ato de apoio.

Publicidade

Veja a seguir o vídeo que causou "espanto" nas pessoas que são contrárias à posição de Bolsonaro.

Algumas pessoas utilizaram a rede social Twitter para avaliar a posição de Pepê e Neném. Elas disseram que a dupla iria se "arrepender" pelas palavras. Segundo uma internauta, os gays não têm os "direitos básicos" dos cidadãos. Outra pessoa postou que as cantoras estariam no "fundo do poço" e que só faltava se tornarem membros da igreja evangélica "Universal".

Jair Bolsonaro

O deputado federal recentemente teria decidido que, para as #Eleições presidenciais de 2018, ele se assumirá pelo partido PEN (Partido Ecológico Nacional). O partido é pequeno perto de tantos outros. Em pesquisa eleitoral, Bolsonaro está atrás apenas do ex-#Presidente da República e réu em processos da Operação Lava Jato, Lula. [VIDEO] O partido que o deputado escolheu ainda é desconhecido e foi fundado em 2012 e, por ser um partido nanico, Bolsonaro poderá "controlar" tudo o que acontece. #Bolsonaro2018