Uma polêmica tem tomado conta das redes sociais nos últimos dias. A dupla #Pepê e Neném, que fizeram sucesso na década de 90, assumiram sua homossexualidade em 2012, durante uma entrevista para a jornalista Marilia Gabriela.

No ano passado, as duas se casaram, com duas mulheres. Em junho, a esposa de Pepê, Thalyta Santos, anunciou a traição e disse que foi traída com uma garota de programa. O caso ganhou grande repercussão na mídia e Pepê chegou a se desculpar publicamente pelo ato.

Quando a polêmica em torno da traição e separação de Pepê, já havia caído no esquecimento do público, um vídeo das duas foi divulgado no perfil oficial do deputado, #Jair Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade

No vídeo, as duas criticam os homossexuais, dizendo que eles não devem se beijar em público e sim quando estão entre quatro paredes.

Também dizem que apoiam Jair Bolsonaro, apesar de não concordar com tudo o que ele diz. Para a dupla de irmãs, quando se ama alguém, deve-se dosar as demonstrações de carinho, não demonstrando em público, coisas que devem ser feitas somente entre o casal, como um beijo.

Na conta de Bolsonaro, no Facebook, o vídeo logo angariou mais de um milhão de visualizações e serviu como mais uma ferramenta para a campanha antecipada do deputado, que foi denunciado em março desse ano, pelo vice-procurador eleitoral, Nicolau Dino, acusado de expor vídeos de campanha eleitoral antecipada em suas redes sociais oficiais.

Fãs e internautas em geral, criticaram o posicionamento de Pepê e Neném, principalmente pelas duas serem lésbicas.

Publicidade

As duas ainda não se pronunciaram sobre a polêmica que o vídeo gerou.

Assista ao vídeo das duas:

Jair declarou na TV, mais de uma vez, que não estava satisfeito com a decisão do Supremo, de permitir que gays se casem no cartório civil, bem como sempre deixou claro que não aceita que casais homossexuais adotem crianças, pois pode influenciar essas crianças ao homossexualismo.

Mais flexível nas entrevistas atuais, por conta da ambição política (tornar-se presidente da República), Bolsonaro já discutiu em algumas partições ao programa SuperPop, de Luciana Gimenez, ao demonstrar preconceito contra gays. Em determinada ocasião, ele disse que jamais deixaria sua filha brincar com o filho de um casal gay, bem como acusou um dos participantes do programa, de ter planos de se exibir de calcinha para um filho adotivo.

Assista um dos vídeos em que Bolsonaro defende que crianças apanhem para se tornarem pessoas melhores, bem como demonstra preconceito contra os gays:

Bolsonaro também já disse, mais de uma vez, que se cura o homossexualismo com porrada. Veja um dos vídeos:

Nesse outro vídeo, mais antigo, ele disse que é contra o alistamento de gays nas Forças Armadas e afirmou que alguém jamais contrataria um motorista gay para levar os filhos até a escola:

#Preconceito e Homofobia