Existem doenças que causam muito mais pavor às pessoas do que algumas outras, consideradas pela classe médica como muito mais simples de serem tratadas e por sua vez curadas.

Na grande maioria das vezes, por exemplo, quando alguém famoso da mídia é acometido por uma enfermidade considerada grave, [VIDEO] isso acaba provocando uma verdadeira comoção nacional, e é exatamente o que se passa neste momento na vida do apresentador e âncora da TV Record, #Marcelo Rezende.

Dentre as #notícias quentes mais recentes, foi no mês de maio deste ano que foi revelado o diagnóstico preocupante sobre o estado de saúde do famoso, o qual tinha um terrível câncer de pâncreas.

Publicidade
Publicidade

O caso era de extrema gravidade, já que a doença apresentava metástase para a região do fígado.

Entretanto, o que causou mais perplexidade aos telespectadores e provavelmente até para alguns amigos e familiares mais próximos a Marcelo, foi que esse optou por se submeter a um tratamento tido como alternativo, abrindo mão da medicina tradicional para cânceres em geral.

E por falar em câncer de pâncreas, esse é tido pela classe médica como um dos mais perigosos e agressivos para as pessoas, pois raramente é diagnosticado precocemente, dificultando a adoção de um leque variado de procedimentos terapêuticos.

O câncer de pâncreas acomete mais as pessoas que são fumantes, consumidores exagerados de bebidas com teor alcoólico e na sua maioria, homens entre 60 a 80 anos.

O diagnóstico de neoplasia pancreática é complicado, uma vez que a área atingida não é tão fácil de ser “varrida” pelos exames mais tradicionais, além do que é uma doença silenciosa, pois o pâncreas não tem uma complexa rede de fibras sensíveis à dor, a qual poderia indicar que algo está errado.

Publicidade

Os sintomas que mais se destacam quando a patologia se encontra em estágio adiantado são dores significativas na região dorsal e abdominal; fraqueza acentuada; rápida perda de peso pelo doente, que pode ter também a icterícia, fazendo com que as conjuntivas e a pele fiquem amareladas.

Os principais mecanismos para se diagnosticar o câncer em questão é a análise médica do histórico do paciente, além de uma série de exames físicos, entre os quais se destaca a tomografia computadorizada de abdome, acompanhada de exames clínicos de laboratório.

Vale frisar de que o tratamento mais eficaz para o tumor no pâncreas ainda é o procedimento quimioterápico, mas que tem os seus efeitos colaterais, prejudicando a qualidade de vida do portador de doença.

Sendo assim, o paciente muitas vezes desiste da medicina tradicional e opta por tratamentos menos convencionais.

E foi isso o que Marcelo fez, visando melhor qualidade de vida no tempo em que luta contra a doença, [VIDEO] ou seja, o combate às células tumorais do apresentador está sendo feito por meio de uma alimentação que não possui carboidratos, já que se acredita serem essas substâncias a base da matéria-prima para o câncer de pâncreas.

Publicidade

Paralelo a tudo isso, Marcelo também está cuidando de sua espiritualidade ao fazer meditações, exercitar a sua fé e praticando exercícios físicos adequados ao seu estado físico.

Infelizmente, apesar do testemunho contrário de algumas pessoas, não existe prova científica de que tal tratamento alternativo realmente tenha curado os doentes.

Por enquanto, a parte boa de toda essa história é que há uma legião de pessoas torcendo pelo pronto restabelecimento de Marcelo Rezende, o que acaba motivando a outros indivíduos que sofrem do mesmo mal, a buscar energia para continuarem vivos. #Câncer Marcelo Rezende