Publicidade
Publicidade

Considerada atualmente como um dos grandes nomes do jornalismo da emissora do bispo Edir Macedo, Adriana Araújo, apresentadora do 'Jornal da Record', revelou em rede nacional ter sido vítima de assédio sexual enquanto trabalhava fazendo uma cobertura sobre o 'mensalão' em Brasília, no ano de 2005.

O desabafo e exposição do acontecido foi feito pela própria jornalista durante sua participação no 'Programa Do Porchat', na RecordTV [VIDEO], que foi ao ar na noite desta última segunda-feira (7). Ao lado de outras jornalistas da emissora, Adriana expôs em rede nacional o drama que viveu ao ser abordada por um político em 2005 enquanto trabalhava como repórter.

Publicidade

De acordo com a apresentadora: ''Quando estourou o escândalo do mensalão, eu tinha feito toda a ancoragem da matéria e dos depoimentos ao vivo pela manhã. Na parte da tarde e início da noite, eu tinha que fazer uma série de entrevistas com os políticos supostamente envolvidos no mensalão, para repercutir nos outros jornais da emissora. Então eu fui atrás do líder do governo para entrevistá-lo, eu tava em uma salinha esperando por ele, quando entrou no local um político, que era um dos líderes da base do partido desse envolvido. Quando ele percebeu que estava sozinho comigo nessa saleta, ele me emparedou contra uma das divisória da sala, partiu pra cima de mim tentando me agarrar, me beijar a força e dizendo uma série de palavras grosseiras e de cunho sexual. Tudo foi muito rápido".

Indagada por Porchat, sobre como ela saiu dessa situação, Adriana contou: ''Na hora eu me assustei e ao mesmo tempo eu me vi tomada pelo medo mas tive ciência de que eu tinha que fazer alguma coisa para sair dali, porque naquela hora eu estava sozinha com ele, o cinegrafista que iria cobrir as entrevistas ainda não tinha chegado para gravar.

Publicidade

Na hora que ele veio pra cima de mim, eu tava com o microfone em uma mão e com a outra eu consegui me afastar dele. Eu empurrei o peito dele e até hoje eu lembro as palavras que eu disse a ele, que eu acredito que tenham sido a minha salvação naquela hora". Demonstrando raiva, Adriana afirmou que se virou para ele e falou: ''o seu partido já está envolvido em escândalos demais para o senhor ser envolvido em uma acusação de assédio sexual''.

Concluindo a revelação, Adriana afirmou que após fazer a cobertura jornalística, no mesmo dia contou tudo o que aconteceu para seus superiores, que a incentivaram a abrir um processo contra o político, mas que a mesma se recusou a abrir uma ação temendo o julgamento das outras pessoas.

#assédio no trabalho #sofreu assédio #famosa é assediada