O canal de TV por assinatura #HBO anunciou nesta segunda (31) que seus servidores haviam sido vítimas de um ataque cibernético, e que informações importantes, roteiros e episódios inéditos da série ''Game of Thrones'' foram roubados pelos hackers.

''A HBO acaba de sofrer um ataque cibernético, cujo resultado foi a exposição de algumas informações de propriedade da empresa'', declarou o canal, através de um comunicado oficial.

Os hackers responsáveis pelo ataque enviaram uma série de e-mails à diversos sites norte-americanos que veiculam notícias sobre tecnologia e cultura pop, declarando o #roubo de 1,5 terabytes de dados da HBO, incluindo roteiros, relatórios financeiros, episódios não lançados de séries do canal e outros arquivos.

Publicidade
Publicidade

''O incidente começou a ser investigado imediatamente, e a HBO está trabalhando ao lado de empresas de segurança pública e cibernética. A proteção de dados é uma prioridade para a HBO, e estamos levando a sério a responsabilidade de protegê-los'', concluiu o canal. Alguns episódios ainda não veiculados das séries ''Ballers'' e ''Room 104'' já estão disponíveis na internet. Os hackers se utilizam da série mais popular da HBO, ''#Game of Thrones'', para promover o ataque.

''Olá, humanidade! O mais recente vazamento do ciberespaço está ocorrendo agora. O nome dele é ''HBO'' e ''Game of Thrones''. Você está com sorte ao testemunhar e baixar este vazamento!'', dizia um e-mail que um dos hackers responsáveis pelo ataque escreveu para vários repórteres e portais de notícias dos Estados Unidos neste domingo (30), contando a respeito do ataque.

Publicidade

O e-mail prometia ainda uma entrevista exclusiva para aquele jornalista que fizesse a melhor divulgação do ataque cibernético.

Outros crimes cibernéticos

Em 2014, foi a vez da Sony passar pelo mesmo problema que a HBO enfrenta agora. Hackers invadiram os sistemas dos estúdios da Sony Pictures e vazaram e-mail e filmes inéditos da empresa.

Os EUA chegaram a conclusão de que o ataque cibernético teria sido engendrado pela Coréia do Norte; logo após os ataques, a Sony cancelou o lançamento do filme ''A Entrevista'', uma comédia que tem em seu enredo um plano fictício da CIA para assassinar o líder da Coréia do Norte, Kim Jong-Un.

Um grupo que se auto-denomina ''Guardians of Peace'', ou Guardiões da Paz, declarou ser o responsável pela invasão dos sistemas da Sony Pictures, além de ter ameaçado atacar as salas de cinema que exibissem a comédia ''A Entrevista''.