No dia 31 de julho, hackers invadiram o sistema de segurança virtual da #HBO e comprometeram 1,5 terabytes de dados do canal. Episódios inéditos de séries, como "Room 104" e "Ballers", foram alguns dos conteúdos vazados e que ficaram disponíveis na internet de forma ilegal. Além disso, roteiros de #Game of Thrones também foram roubados, mas o vazamento [VIDEO] do quarto episódio "The Spoils of War" [VIDEO] não tem nada a ver com esse ataque cibernético. De acordo com uma fonte interna da HBO, que deu declaração ao Entertainment Weekly, a divulgação do episódio foi feita pela Star India, um dos veículos de parceira com a HBO que recebe os capítulos com antecedência.

Publicidade
Publicidade

Na semana do ocorrido, o FBI foi acionado para investigar se e-mails e materiais de maior importância não tinham sido hackeados também, mas nada foi confirmado.

Hackers atacam novamente

No entanto, em pouco tempo, os hackers atacaram novamente e na noite desta segunda-feira, dia 7 de agosto, houve outro vazamento de informações da emissora. Os autores do ataque fizeram um novo contato com a imprensa norte-americana e liberaram mais conteúdos roubados. The Hollywood Reporter foi um dos veículos que recebeu algumas das informações e, de acordo com eles, estão presentes um resumo detalhado do próximo episódio de Game of Thrones, com informações sobre roteiros, planos e estratégias de marketing. Além disso, também foram vazados dados pessoais de atores, como números de telefone, endereços e informações confidenciais e exclusivas da parte executiva do canal.

Publicidade

Mas não acaba por aí. O diretor da HBO, Richard Pepler, teria recebido um e-mail com um vídeo em que os hackers apareciam falando sobre o roubo. De acordo com eles, "A HBO foi um dos nossos alvos mais difíceis, mas obtivemos sucesso". Lembrando que o processo de invasão ao canal levou ao todo mais ou menos seis meses. Os responsáveis pela apropriação das informações ainda pediram uma espécie de resgate, ameaçando o CEO e afirmando que para não haver mais dados expostos publicamente, eles devem pagar o valor estipulado, que não foi revelado.

Outros casos

Essa não é a primeira vez que ocorrem vazamento de informações de empresas televisivas. O próprio Game of Thrones já teve dados publicados antes da quinta temporada, a Sony Pictures já teve planilhas de extremo valor roubados e a Netflix, que na verdade é um serviço de streaming, teve alguns episódios de Orange Is The New Black divulgados em plataformas de torrent antes de serem lançados pelo veículo oficial. #hacker