A drag queen nascida em São Luís, capital do Maranhão, Phabullo Rodrigues da Silva, conhecido como #Pabllo Vittar, vem conquistando o Brasil após o lançamento do clipe “Sua Cara”, em parceria com Anitta e Major Lazer. O clipe já é um dos maiores sucessos e entrou para a lista de recordes do YouTube. A produção foi realizada na parte marroquina do Deserto do Saara sob um calor de 47 graus.

A cantora já é a mais ouvida do mundo, batendo o americano RuPaul. Pabllo Vittar já é considerada a drag queen mais famosa do mundo nas redes sociais, tendo hoje quase três milhões de seguidores em seu Instagram.

Pabllo Vittar já está com a agenda cheia e vai passar o mês de agosto praticamente dentro de um avião, fazendo 19 shows pelo Brasil.

Publicidade
Publicidade

Além do que, mais da metade dos ingressos para um de seus shows de setembro já foram vendidos. Em seis meses, o cachê duplicou e uma apresentação de Vittar sai por mais de R$ 40 mil.

O youtuber Whindersson Nunes lança paródia do hit “Sua Cara” de Pabllo Vittar e Anitta

O youtuber Whindersson Nunes faz #sucesso pelo Brasil, tem mais de 21 milhões inscritos em seu canal no YouTube por conta de seus vídeos para lá de divertido e de suas paródias dos principais hits. Ele lançou, na noite desta quarta-feira (2), a paródia “Na Sua Cara” em parceria com Kaio Oliveira, do canal Xafurdaria, e de Gabriel, do Putzvéi.

O trio fez uma releitura bem-humorada do videoclipe de Anitta para interpretar a clássica situação de quando os filhos não conseguem achar algo e as mães que respondem: “Se eu for aí e encontrar, você vai ver”.

Publicidade

Assim como o vídeo original, a paródia teve um ótimo resultado, conquistando a web e fazendo um grande sucesso. Em menos de 24 horas após o lançamento, a paródia já atingia 4 milhões de visualizações.

Vittar tem música ‘Todo dia’ retirada das plataformas digitais, após o compositor Rico Dalasam reclamar de contrato

A música “Todo dia”, lançada pela drag queen maranhense no início do ano e interpretada por Pabllo Vittar e Rico Dalasam, foi retirada de todas as plataformas digitais, incluído Spotify e YouTube, na terça-feira (1º), devido a um conflito judicial envolvendo o compositor da faixa, o rapper Rico Dalasam, o DJ Gorky e Vittar.

O rapper declara na Justiça não receber o valor devido pela canção, diz ainda não ter feito nenhum “pacto” para abrir mão de seus direitos de co-intérprete, como defende o DJ Gorky , produtor musical do hit, e também Pabllo Vittar. Vittar e Dalasam falaram da disputa por meio de notas. #LGBT