Publicidade
Publicidade

Um dos casos mais intrigantes já noticiados na imprensa brasileira, aconteceu na manhã desta quarta-feira, 9, em uma pequena cidade do interior do Paraná, São José das Palmeiras. Segundo notícia do site Globo.com [VIDEO], um homem falecido, #Neimar Bonetti, de 44 anos, estava no caixão sendo velado na cidade, quando algumas pessoas repararam que havia algo de errado com o morto. Alguns sinais vitais eram percebidos. A notícia que Neimar poderia estar ainda vivo, comoveu todos que estavam na capela.

O homem já havia sido declarado morto pelos médicos, mas o corpo ainda apresentava emissão de calor (o corpo ainda estava quente) e para surpresa geral, tinha também batimentos cardíacos.

Publicidade

Homem apresenta sinais vitais em pleno velório

Ao ser percebido alguns sinais vitais em Neimar, o morto, um médico de confiança da família foi chamado até o local, para constatar o estado do homem. Para surpresa e comoção geral (e medo de alguns), até o médico ficou em dúvida se o homem ainda estaria vivo ou não. O médico constatou com um aparelho de medição, o oxímetro, que ainda existia pulsação sanguínea em Neimar.

A emoção tomou conta de todos, quando o médico decidiu remover o corpo para um hospital [VIDEO], para que novos testes vitais fossem feitos, de forma mais adequada. 'Seria um #milagre?', alguns chegaram a se perguntar.

Corpo é removido de velório e levado novamente ao hospital

Para que não houvesse dúvidas com relação ao estado de saúde do homem, Neimar foi levado ao hospital.

Publicidade

Porém o médico logo ressaltou que o coração de um falecido pode emitir espontaneamente ainda, alguns impulsos elétricos que gerariam corrente sanguínea, mas não significa que haja vida. São movimentos espasmódicos.

Novos exames foram feitos, dentre eles, um eletrocardiograma e o monitoramento pulmonar e cardíaco. Também foi averiguada a reação pupilar e o estado geral do corpo. Por fim concluiu-se que Neimar estava realmente morto, já que não havia nenhum sinal vital real, as pupilas não reagiram ao exame de luz e o corpo já apresentava a rigidez cadavérica, comum de seres mortos.

Neimar foi novamente declarado morto e levado para seu velório

A funcionária da funerária, Terezinha Maria, disse que nem se comoveu com a situação, pois tinha certeza da morte do homem. Mas, em respeito a esperança da família em tê-lo novamente em seu convívio, a manteve sem expressar opinião. Tudo porque o falecido tinha passado por um procedimento chamado tanatopraxia, que se retiram todos os fluidos corporais do morto. 'Vida neste caso seria praticamente impossível, não havia sangue em suas veias e artérias', disse Terezinha.

Neimar foi enterrado na tarde de quarta-feira, após ter sido considerado morto pela segunda vez.

A cidade parou ao saber do caso de Neimar e muitos religiosos apontaram teorias para o caso.

Assista ao vídeo sobre o caso.

#curioso