Publicidade
Publicidade

O #Padre Fábio de Melo, em uma entrevista, revelou que sofre de Síndrome do Pânico. Atualmente, o Padre, de 46 anos, é um consagrado comunicador brasileiro. Como escritor, já publicou seis livros e como cantor, que é o veículo pelo qual é mais conhecido, já tem mais de uma dezena de CDs gravados. O que muitos não entendem é como alguém tão querido e amado pelo público desenvolveu esse transtorno de ansiedade.

Em primeiro lugar, devemos entender de fato o que é a Síndrome do Pânico [VIDEO]. Esse transtorno é caracterizado por uma reação psicológica involuntária do cérebro, que são denominadas “crises”. Tudo começa com uma sensação de medo, sem nenhuma causa aparente, e de maneira extremamente brusca, podendo ocorrer a qualquer momento.

Publicidade

Essa sensação ocasiona calafrios e de maneira geral um terrível mal-estar, que pode estar ou não aliado a um incontrolável medo da morte.

Apenas com essa descrição, já parece uma situação [VIDEO]grave, mas também é necessário dizer que isso pode durar até cinco minutos. Mas precisamos, acima de especulações, entender o próprio corpo humano. Quando se sente medo de alguma coisa, é quase impossível controlar essa emoção, e o corpo reage de maneira instintiva, liberando adrenalina na corrente sanguínea. A crise de pânico funciona de maneira parecida, não há modo de controlar.

Essa liberação de adrenalina vai agir da mesma maneira que acontece com uma pessoa saudável em uma situação de grande perigo, como por exemplo esbarrar com um animal selvagem e perigoso. E vão desde o aumento dos batimentos cardíacos, para otimizar a circulação sanguínea, boca ressecada aliada ao aumento da frequência respiratória e sensação de falta de ar, entre outros fatores.

Publicidade

Pessoas com problemas relacionados à ansiedade têm uma tendência maior que as outras para desenvolver essas crises. A causa pode ser genética e também relacionada a traumas de infância, como passar por situações de humilhação ou sofrer com bullying de maneira contínua ao longo do tempo.

A Síndrome do Pânico quando não tratada afeta seriamente a vida de um indivíduo e tende a surgir durante o fim da adolescência e durante o início da vida adulta, mas essa não é uma regra geral. É só imaginar o comportamento de uma pessoa durante uma crise para saber o quanto pode ser prejudicial aos relacionamentos sociais, o que pode acabar resultando no afastamento de amigos, prejudicando a vida acadêmica ou no emprego.

O tratamento vai ocorrer geralmente em duas partes. A primeira diz respeito ao uso de medicamentos, em sua maioria antidepressivos e ansiolíticos. Os antidepressivos devem ser tomados regularmente durante o tratamento, independentemente das possíveis crises que o paciente pode ter.

Publicidade

Já os ansiolíticos são pontuais, ou seja, devem ser administrados durante o ataque de pânico em si, e somente nessa ocasião.

A segunda parte do tratamento, não necessariamente nessa ordem, vai consistir na psicoterapia. Que constituem em exercícios para os sintomas, tentar aprender a controlar o comportamento ativamente e durante um episódio, tentando sobrepor a razão no que diz respeito a um comportamento até irracional com fobias temporárias e medos infundados.

O padre Fábio nasceu no mês de abril de 1971 e foi ordenado sacerdote após 18 anos de longos e extensos estudos e seminários. Desde então, influenciou toda uma geração de pessoas e goza de indiscutível sucesso. #Famosos