O 'Barba Azul', como ficou conhecido na décima sexta edição do 'Big Brother Brasil', Laércio Moura foi condenado a prisão por crime gravíssimo cometido contra menor de idade. Quem acompanhou a participação de Laércio no BBB16 lembra que ele gostava de ostentar, em diálogos com outros participantes, as conquistas amorosas. Mas um detalhe chamou muito a atenção do público e do Ministério Público. Ele disse que tinha várias namoradas menores de idade.

A declaração pegou muito mal fora da casa e Ana Paula Renault chegou a falar que ele era um pedófilo. Ele acabou sendo eliminado antes da final e não teve chances de levar o prêmio principal, que ficou a morena goiana Munik.

Publicidade
Publicidade

Ana Paula, a mais polêmica participante do reality, também não chegou à final pois acabou agredindo um outro participante e sendo eliminada.

Laércio já está preso desde maio de 2016 e agora foi condenado a continuar na prisão e sua pena foi de 12 anos [VIDEO]. Seu crime? #estupro de vulnerável (menor de idade) e por estar armazenando material (foto ou vídeo) contendo cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Ex-'BBB16' Laércio é condenado a 12 anos de prisão por estupro de vulnerável

O Foro que julgou o caso foi o Central da região metropolitana de Curitiba e a ação penal correu na Vara de Infrações Penais contra Crianças, Adolescentes e Idosos. A pena máxima para os crimes seriam de 15 anos e Laércio não chegou a pegar pena máxima. Sua investigação corria desde fevereiro quando um promotor de Justiça recebeu um pedido de providências por conta das declarações do próprio réu para milhões de brasileiros, quando estava ainda dentro do BBB [VIDEO].

Publicidade

Laércio ex-'BBB' estava preso desde maio de 2016

O designer de tatuagens já havia tido a prisão preventiva decretada desde maio de 2016. O tempo que ele ficou preso será abatido para fins de cumprimento da pena. Na época, em entrevista ao UOL, o advogado do 'Barba Azul', Ronaldo Manoel Santiago, disse que seria uma causa tranquila e que seu cliente também estava confiante já que ele não seria culpado. O advogado revelou apenas que ele estaria triste por estar preso.

A vítima, menor, também esteve no fórum cara a cara com ele em maio do mesmo ano em que ele foi preso para uma audiência de instrução. Seu advogado ainda declarou que havia uma situação dúbia na denúncia e sua defesa alegaria que a acusação viria de um 'hater' virtual e não de uma pessoa real.

A condenação de Laércio [VIDEO] ainda é em primeira instância e cabe recurso de ambas as partes, no caso da acusação, para tentar aumentar a pena do réu.

#Laércio ex-BBB #BBB Big Brother Brasil