Publicidade
Publicidade

O mundo se despede da irreverência, do carisma e força da atriz #Rogéria, que faleceu na noite desta segunda-feira (4), depois de ter uma piora repentina do seu quadro de saúde [VIDEO]. A atriz passava por uma segunda internação e veio a óbito por volta das 22h15, no Hospital da Unimed-Rio, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

De acordo com o portal de notícias online G1, a atriz, que esteve internada recentemente, precisou voltar ao hospital, pois desenvolveu um quadro de infecção urinária. Porém, ela teve uma crise convulsiva na noite desta segunda-feira e infelizmente não resistiu.

Internações

Rogéria precisou ficar internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) [VIDEO] do Hospital Unimed-Rio, onde deu entrada com um grave problema renal, diagnosticado como sepse urinária.

Publicidade

Ela teve melhora no seu quadro geral e no dia 25 de agosto recebeu alta e foi para casa, onde estava aguardando ficar um pouco mais forte para enfrentar uma cirurgia nos rins.

Contudo, a atriz teve uma piora inesperada e precisou ser internada novamente. Segundo seu amigo e confidente Mario Paschoal, Rogéria desenvolveu problemas cardíacos e infecção generalizada que culminou com a crise convulsiva que a levou à morte. "Ela estava aguardando para fazer uma operação nos rins, mas o quadro se agravou. Ela chegou a ter problemas cardíacos", afirmou Paschoal.

Carreira

Rogéria nasceu Astolfo Barroso Pinto, porém já na infância já se imagina com belos e longos vestidos. Na adolescência, se vestiu pela primeira vez como mulher para brincar o carnaval. Foi neste momento que a atriz Rogéria nasceu para o mundo e se fez conhecida e brilhou.

Publicidade

A atriz se tornou um ícone para os gays e se tornou referência como a transformista mais umbrátil do Brasil.

Começou a sua carreira na Rádio Nacional, era fã de carteirinha de Emilinha Borba, que se tornou sua maior referência artística. Enfrentou a ditadura e de destacou como vedete travesti, fazendo lindas apresentações nas boates de Copacabana e se tornou inesquecível depois de arrebatar multidões para assistir seus shows no Teatro Rival.

Sempre à frente de seu tempo, Rogéria conquistou seu espaço entre as celebridades brasileiras e atuou em várias peças teatrais, inúmeros filmes para o cinema, participações especiais em novelas e séries de TV, programas muito populares como o do 'Chacrinha', onde mostrou a sua realidade como travesti para milhares e milhares de pessoas e chegou a ser considerada a “travesti da família brasileira”, como ela mesma gostava se chamar.

Famosos e anônimos lamentam a morte de Rogéria:

Imediatamente, centenas de mensagens invadiram as redes sociais lamentando a morte da atriz, #Famosos e anônimos dão adeus a Rogéria:

#TV brasileira