Publicidade
Publicidade

Um crime que aconteceu na noite do último sábado (30) no Estado do Piauí deixou a população local indignada. [VIDEO] Um menino de 11 anos, que não pode ter ser nome identificado, foi encontrado dentro de uma cela com o detento José Ribamar Pereira Lima. O homem está preso por estupro de vulnerável e cumpre a pena na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, região metropolitana de Teresina.

O crime foi descoberto pelos agentes penitenciários. Logo após o horário de visitas, eles contaram os visitantes e descobriram que um deles ainda não havia deixado o local. Como procedimento de segurança, os agentes inspecionaram cela por cela.

Publicidade

Ao chegarem à cela de José Ribamar, encontraram o garoto escondido debaixo da cama. O menino estava sem camisa, mas não demonstrava sinais de violência física.

Os agentes perguntaram ao menino se o detento havia praticado algum ato libidinoso com ele. O garoto contou que teve suas partes íntimas tocadas, contudo afirmou não ter passado disso. As informações dadas pelo menino foram confirmadas pelo médico que o atendeu. "Não houve conjunção carnal porque os agentes penitenciários chegaram a tempo e evitaram o pior", disse o diretor dos agentes penitenciários.

A criança foi levada ao local pelos próprios pais no horário de visita. Ainda não se sabe como eles conseguiram passar com o garoto, uma vez que crianças precisam de uma autorização especial para visitar parentes na #cadeia. O detento e a criança não tem nenhuma ligação sanguínea.

Publicidade

Na página do Uol, internautas mostraram estar revoltados com a atitude dos pais e também com a decisão da justiça em liberá-los.

Investigações

No dia seguinte, os pais apareceram na delegacia. Eles disseram que são amigos de José Ribamar e que haviam deixado o menino, pois iriam retornar no próximo dia de visitas. Tanto o pai quanto a mãe do garoto receberam ordem de prisão e foram encaminhados à delegacia. Lá, eles prestaram esclarecimentos e foram liberados em seguida.

As autoridades que investigam o caso disseram que há fortes indícios de que a criança tenha sido levada ao local unicamente para ser violentada pelo #Estuprador.

Vale ressaltar que, para resguardar a integridade das crianças, as visitas a pais e mães devem ser feitas em brinquedoteca. No entanto, a realidade do sistema carcerário brasileiro é bem diferente. Além de haver poucos presídios com esse espaço, há uma superlotação de presos que coloca a vida de muitas pessoas em risco.