Publicidade
Publicidade

Fãs de “O #Senhor dos Anéis”, que acreditavam que precisariam rever os seis filmes da série para relembrar seus personagens favoritos, nós temos boas notícias. Além do filme sobre J. R. Tolkien estar em pré-produção, a #Amazon confirmou que vai lançar uma série, com histórias inéditas, sobre a Terra Média.

O projeto é fruto de uma união da Amazon Studios, a produtora Harper Collins, a New Line Cinema (uma divisão da Warner Bros. Entertainment) e a Tolkien Estate and Trust, que atualmente tem os direitos sob as obras do autor.

Original e inédito

Segundo a empresa, a série contará histórias de antes do filme “A Sociedade do Anel”, o primeiro da trilogia, e poderão acontecer spin-offs, todos baseados em escritos originais do autor #J. R. Tolkien.

Publicidade

A trama já foi adaptada para o cinema pelas mãos de Peter Jackson, responsável pelos seis filmes, a partir do ano 2000. Ao todo, os seis filmes, a trilogia “O Hobbit” e a trilogia do Anel, conseguiram US$ 3 bilhões em bilheteria cada uma e 17 estatuetas do Oscar. O filme “O Retorno do Rei” foi um dos únicos a receber todos os prêmios ao qual foi indicado.

Os filmes contaram com atores já consagrados como Ian McKellen, e ajudou a consolidar as carreiras de Elijah Wood, Viggo Mortensen, Liv Tyler e Orlando Bloom. Assim como os livros, as séries têm legiões de fãs que se sentiram meio órfãos depois do lançamento do último filme “A Batalha dos Cinco Exércitos”, em 2014.

Apostando alto

Estima-se que a Amazon pagou cerca de US$ 200 milhões pelos direitos da série, e que cada temporada aumentará mais US$ 100 a 150 milhões ao montante.

Publicidade

Isso não é surpresa, considerando que os livros são os mais lidos do século XX, com 160 milhões de cópias vendidas, traduzido para mais de 34 idiomas, e sendo inspiração para vários ramos da cultura pop como literatura, jogos e cinema.

Isso não parece ser problema para Jeff Bezos, presidente da empresa, que já havia desafiado sua equipe de criação a criar algo capaz de ameaçar o posto de Game of Thrones. Se depender dos valores, Bezos conseguirá destronar a série queridinha dos amantes de fantasia, o piloto de Game of Thrones custou em torno de US$ 10 milhões e em cada episódio seguinte foi gasto em torno de US$ 6 milhões, segundo o site “O Globo”.

A série deve ser disponibilizada para mais de 200 países através do serviço de streaming da empresa, a Amazon Prime Videos, criada em 2006 e concorrente direta da Netflix, com títulos exclusivos como Mr. Robot e Seinfield.