Publicidade
Publicidade

A atriz e comediante Cláudia Rodrigues [VIDEO], de 46 anos, foi sem dúvida uma das celebridades mais conhecidas no Brasil em meados dos anos 2000. O sucesso de Cláudia era tanto que ela ganhou seu próprio programa em horário nobre na Rede Globo, 'A Diarista', que trazia Marinete como protagonista da trama que ficou no ar por quase quatro anos.

Além do programa, Cláudia tinha diversos outros quadros de sucesso na emissora carioca, dentre eles a inesquecível Ofélia, no programa 'Zorra Total'; Candoca, no 'Sítio do Pica-Pau Amarelo'; Sirene, no 'Sai de Baixo'; e Thalia, na 'Escolinha do Professor Raimundo'.

Atriz precisou ser internada às pressas em São Paulo

A comediante faz tratamento intensivo há mais de seis meses por causa de seu quadro grave de esclerose múltipla.

Publicidade

Devido a um forte surto, ela precisou ser levada às pressas para internação no Hospital Albert Einstein na última quinta-feira (16).

Segundo informações do jornal 'Extra', que conversou com a empresária de #Claudia Rodrigues, Adriane Santos Bonato, assim que os familiares notaram que Claudia não estava bem, eles a levaram para a emergência do hospital para uma avaliação clínica. Foi constatado que ela teve uma baixa considerável na imunidade devido a uma infecção. Segundo a empresária, a infecção foi causada por um vírus da catapora, doença que tem seus sintomas agravados quando a pessoa é adulta. Ela corre o risco de perder a visão.

Atriz não reage bem a tratamento e sua situação se agrava

Depois de vários tratamentos considerados regulares, a comediante e seus familiares optaram por usar um novo tratamento mas a medicação não fez o efeito esperado e seu organismo não reagiu bem.

Publicidade

O quadro de saúde da atriz, que já é bem instável, acabou tendo um piora vertiginosa e ela precisou ser internada às pressas.

Cláudia tentou um tratamento revolucionário para tentar reabilitar suas células. O tratamento é europeu e as células vêm da Itália. É chamado de REAC e é pouco divulgado no Brasil. É um tratamento diferente que a medicina tem usado para tentar curar a esclerose, aliviando os sintomas.

A luta da atriz começou no ano 2000 quando foi diagnosticada com esclerose múltipla. Em 2015, ela se submeteu a um transplante de células-tronco na tentativa de fazer com que a doença incurável não se manifestasse mais.

Nos últimos dois anos, Cláudia está sob cuidados especiais e em tratamento para evitar surtos e também sequelas como dificuldades na fala e de locomoção. #TV e Famosos #Famosos