Publicidade
Publicidade

Kéfera [VIDEO] tem apenas 24 anos e é uma das youtubers mais famosas da internet. Recentemente, em seu canal, ela teve a infeliz ideia de postar um vídeo no qual discutia com um taxista. Por isso, foi processada pelo homem e condenada pela Justiça a ter que pagar R$ 25 mil de indenização.

Tal decisão foi informada pelo Tribunal de Justiça do estado de São Paulo no dia 13 de novembro.

Como tudo aconteceu

O caso ocorreu no ano de 2015 e, pelo que consta na publicação do site ‘BuzzFeed’, Kéfera teria sido expulsa de um táxi depois de uma confusão que teria ocorrido entre ela e o taxista.

Em meio aos relatos registrados no processo há informações de que o taxista, Walmir Silva, teria pedido para que Kéfera parasse de comer dentro do carro.

Publicidade

A youtuber estava consumindo uma marmita dentro do veículo que, segundo o relato do motorista, poderia deixar um cheiro que poderia incomodar os seus futuros passageiros.

A versão da youtuber é que a confusão não ocorreu por causa da comida, pois ela tinha permissão para comer dentro do veículo. Segundo ela, o desentendimento rolou depois que ela pediu para que o motorista diminuísse a velocidade.

No vídeo que ela postou no canal, ela chegou a mostrar os momentos em que discutia com o homem, até o momento em que deixava o carro. Para a imprensa, a assessoria de Kéfera não quis dar maiores explicações sobre o ocorrido.

As imagens que não mentem

Na época em que tudo aconteceu, Kéfera [VIDEO] chegou a postar no Snapchat o vídeo em que discutia com o homem. No final da gravação, ela mostrava a placa e o telefone do taxista, pedindo ajuda para seus seguidores para que os mesmos o denunciassem ao DTP – Departamento de Transportes Públicos – para tirar o homem da sua profissão.

Publicidade

Como resultado, o motorista chegou a receber 5.000 ligações com ameaças de morte naquele dia e ainda foi expulso do aplicativo Easy Taxi. Por isso, ele entrou na Justiça pedindo uma indenização de 100 salários mínimos contra Kéfera, aproximadamente R$ 93.700,00.

Depois de publicar o tal vídeo, Kéfera o excluiu horas depois, pois, segundo ela, sua intenção não era a de criar um tipo de ‘ameaça’ para o motorista. Explicando-se depois, ela informou que só estava querendo que a justiça fosse feita, pois não queria que outro passageiro fosse tratado daquela mesma forma, em especial se fosse uma mulher.

Conclusão do juiz

Em sua decisão, o juiz que acompanhou o caso considerou que a atitude da jovem foi motivada exclusivamente por vingança e que teria sido exagerada. Para ele, a youtuber fez com que o homem perdesse não apenas sua imagem e honra, mas também a sua fonte de sustento. Kéfera pode recorrer. #Famosos #Kefera #YouTube