Há alguns meses, um caso de amor animal acabou comovendo muita gente. Desesperado para encontrar ajuda para um filhote, um cão chamou a atenção de policiais militares do Rio de Janeiro, que foram levados até uma vala, onde o filhote estava caído e muito debilitado.

O protetor Wilson Martins, um dos mais conhecidos do Brasil, foi chamado para ir até o local e resgatou os dois cães. Davi ficou ao lado do filhote durante todo o tempo, inclusive sobre a mesa de atendimento da clínica veterinária.

O filhote não resistiu a sua grave situação e Davi ficou muito triste. Até hoje não se sabe se o filhote era filho, irmão ou amigo de Davi.

Wilson fez um apelo em uma rede social, para que alguém com bom coração adotasse o cão sobrevivente, que na época era chamado de Papai, devido os seus cuidados com o filhote.

Em setembro, uma família de São Paulo viajou até o Rio de Janeiro para adotar o cão. Uma página que mostra o dia a dia de Davi, foi criada no Facebook. Nos últimos dias, os mais de 1.300 seguidores da página viram que o cãozinho estava passando por uma bateria de exames. Nessa segunda-feira, 21, saiu o resultado de um exame de ultrassom, que identificou que ele está com um tumor.

Após o triste diagnóstico, Davi fez uma citologia aspirativa, a fim de descobrir qual o tipo de tumor que possui. O resultado sairá nessa quarta-feira, 23. A dona do cãozinho está muito triste com a notícia, mas é importante ressaltar que, apesar de ainda não se saber qual o tipo de tumor que Davi possui, a maior parte dos tumores são curáveis.

Os melhores vídeos do dia

Davi é um cão jovem e o problema deve ser recente, o que torna o tratamento muito mais eficaz, mas é importante aguardar o diagnóstico e tratamento que será prescrito pelo veterinário.

Entenda os tumores caninos

Assim como em seres humanos, quando uma pessoa ouve falar em tumor, já pensa que é câncer, mas isso não é uma regra. Os tumores são divididos em três grupos:

  • Benignos
  • Pré-malignos
  • Malignos

Os benignos são aqueles que não podem ocasionar a morte do animal (ou da pessoa, se fosse o caso) e nem sempre são removidos cirurgicamente. Os pré-malignos são aqueles que, se não forem tratados, possuem grande risco de se tornarem um tipo de câncer e o maligno, é o câncer.

Os malignos costumam acometer cães idosos, por conta do envelhecimento das células, ossos e corpo, mas o envelhecimento não é a causa do problema. É apenas uma fase da vida em que essa doença é mais comum. Quanto antes se começa o tratamento, mas chances o animal tem de sobreviver e ter uma vida normal.

Os tipos de tumores mais conhecidos em cães são:

  • Os da cavidade nasal (muito raro);
  • Tumores testiculares
  • Orais
  • Tumores estromais gastrointestinais
  • Tumores de células (também conhecidos como MTC)

Todos eles podem ser tratados com cirurgia, medicamentos e quimioterapia.

A ressalva é quanto aos tumores orais, que atingem a cavidade dental dos cães e se alastram com facilidade. Esse tipo de cirurgia pode deixar o cão deformado, mas se for a única forma de salvá-lo, o dono acaba arriscando o procedimento.

O preço dos tratamentos varia de uma região para outra e existem hospitais veterinários que atendem gratuitamente, geralmente mantidos por prefeituras. ONGs não são hospitais e nem têm obrigação de conferir tratamento aos Animais, até porque dependem de doações, mas se eles possuírem esse tipo de recurso, também se torna uma opção para quem não tem condição de pagar.

Muita gente inicia o tratamento do cão e faz “vaquinhas” na internet para pagar as despesas médicas, e isso é algo que tem dado muito certo.

Agora que você já entendeu um pouco sobre tumores caninos, relembre a história comovente de Davi, no vídeo abaixo: