A Organização Mundial da Saúde estimou que só no Brasil existem mais de 30 milhões de Animais abandonados, entre os quais estão 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Nas grandes cidades, cerca de 10% dos cães está em situação de abandono na rua. No interior, não se difere muito. Em casos graves, 1/4 dos animais vivem na rua.

Na grande São Paulo o número de animais abandonados pelas ruas não para de crescer, são aproximadamente 2 milhões. O estado tem apenas um centro móvel de castração que fica em Caieiras.

Em contrapartida, a Prefeitura de São Paulo possui o programa PSA – Programa Saúde do Animal, que consiste na redução do números de cães e gatos abandonados na cidade

Projetos e ONGS

Dentre as ações do PSA estão o projeto “Para Viver de Bem Com os Bichos”, que teve como objetivo esterilizar o maior número possível de animais e conscientizar as crianças e adolescentes nas escolas das redes públicas sobre o cuidado para com os animais e meio ambiente.

Além dos programas públicos, existem as ONGS e Instituições privadas que auxiliam nessa questão.

Um bom exemplo é o UIPA, União Internacional Protetora dos Animais, criado em 1895. A inauguração ocorreu em 1919 e foi tido como primeiro hospital de veterinária do país. Reverte toda a renda na manutenção da sua unidade.

Como posso ajudar?

Então, caso você esteja se perguntando o que fazer caso encontre um animal abandonado e queira ajudar, mas a condição financeira, espaço e tempo não te propiciem como, nós te dizemos como: encaminhe para um abrigo ou ONG. Mas realmente procure ajudar você mesmo a descobrir um novo lar para o animalzinho abandonado.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Animais

A primeira dica de todas é levar o animal ao veterinário. Além disso, vacine.

Também se recomenda que castre o bichinho, não importa o sexo. Pets castrados costumam ser mais adotados. Utilizar ferramentas como a rede social é um ótimo caminho. Especialmente o Facebook. Na própria rede de relacionamentos pessoais existe uma página intitulada “Adote um animal resgatado do Instituto Royal”, que faz referência ao famoso caso da empresa que utilizava cães da raça Beagle a fim de testar produtos da indústria farmacêutica.

Depois de todo esse processo, divulgue o bichinho na internet, tire fotos, leve para feiras de adoções e outras coisas mais. A internet está cheia de pessoas dispostas a ajudar. Faça bom uso dela!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo