Dias ensolarados e quentes, sem dúvida nenhuma, sempre parecem como os mais interessantes e divertidos para sairmos com os cachorros, mas você já parou para pensar como eles se sentem? Dias muito quentes podem causar a hipertermia no animal, que é o aumento da temperatura corporal, não decorrente da febre, mas, sim, de #calor intenso do ambiente, chegando a causar desmaios, convulsões e até a morte.

Os cachorros possuem pouquíssimas glândulas sudoríparas, as responsáveis pelo suor, e a forma para o controle da temperatura corporal é através da respiração. Na tentativa de entrar ar mais frio para resfriar o corpo, eles ficam ofegantes, mas no verão esse mecanismo fica prejudicado.

O primeiro alerta é que quanto mais ofegante o cão está, mais calor ele está sentindo. As raças de #Cães muito peludos, originários de países com invernos rigorosos são os que mais precisam de cuidados. São os casos, por exemplo, do husky e bernese, e os braquicefálicos (cães com focinho curto, como bulldog, boxer, lhasa apso, pug etc.).

Veja uma lista de cuidados para que o cão fique bem durante o verão?

1 - Não passeie com o cão em horários muito quentes, (entre às 10 e 16 horas). Sempre antes de caminhar com ele, retire os sapatos e sinta se o chão não está muito quente. Se estiver para você, para ele também estará. Os coxins, as chamadas almofadinhas, só parecem pneus, na verdade são supersensíveis!

2 - Deixe sempre água fresca e limpa à vontade para o cão.

3 - Certifique-se que o quintal tenha locais com sombra, independente da casinha, se for deixá-lo o dia inteiro sozinho.

4 - Cuidado com as focinheiras. Muitas pessoas usam a mordaça como focinheira. Uma focinheira deve permitir que o cão consiga abrir a boca para adequada respiração. A mordaça é para contenção, usada por profissionais em um curto espaço de tempo.

5 - Alerta para cães que adoram água, como labrador e golden retriever. Eles podem entrar na piscina e não conseguir sair, causando afogamento.

6 - Passeios de carro muitas vezes causam excitação nos cães, atrapalhando o processo de resfriamento do corpo através da respiração. Outro alerta importante: jamais deixe o cão preso dentro do carro, nem que esteja com frestas dos vidros abertas, ou na sombra. A temperatura dentro do carro sobe rapidamente, podendo levar a morte em um período curto de tempo.

7 - Se o cão se mostrar inquieto e muito ofegante, ligue o ventilador ou ar-condicionado e coloque uma toalha úmida sobre seu corpo.

8 - Alerta vermelho: se o cão estiver ofegante e com a língua arroxeada, leve-o imediatamente ao médico veterinário.